logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: O suicídio por motivação política: análise textual/discursiva e retórica da carta/testamento de Getúlio Vargas
Autor(es): Evandro de Melo Catelão. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Argumentação, Argumentação, Linguística Textual
Resumo

Desde sua divulgação em 1954, a carta/testamento de Getúlio Vargas tem motivado diferentes leituras e discussões tanto sobre seu conteúdo quanto sua veracidade e autoria. Este estudo, parte integrante de doutorado em Letras, que tratou das formas e processos argumentativos presentes em textos produzidos por suicidas sob os campos de investigação textual/discursivo e retórico, busca resgatar parte desse foco relacionando-o a outros documentos do gênero coletados. O texto em destaque foi a única ocorrência encontrada no Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, reunido entre os outros documentos coletados em inquéritos policiais arquivados no Arquivo Nacional do Rio de Janeiro (processos abertos entre os anos de 1890 a 1940). O modelo de análise foi inspirado em análises textuais/discursivas com acréscimos da Retórica. O textual/discursivo direcionou-se à descrição de aspectos composicionais e provenientes das atividades sociodiscursivas da linguagem. No retórico (foco deste artigo) foram inseridos conceitos provenientes da Retórica e Nova Retórica com vistas às escolhas dos argumentos e às projeções ethos, pathos e logos. Conclusões da pesquisa mostraram que a carta/testamento apresentou um plano retórico ora centrado na acusação, ora no discurso epidíctico em exaltação ou louvor dos atos praticados, com a intenção de provocar um efeito de comunidade em função de um heroísmo. Nesse caso, o auditório era direcionado a unir-se em batalha contra uma força que se colocava sobre valores e direitos a serem defendidos, alterando a ligação do suicídio como falta de discernimento (ruina de si próprio) para uma bandeira de luta engajada, a entrega da vida por amor ou honra a um povo ou nação. No plano textual/discursivo, os dados que compõem a argumentação buscam reforçar a ideia de que o fortalecimento e os interesses do povo seriam os principais objetivos para o suicídio, um último recurso que apresenta o que seria o principal “legado” do ato suicida: “a liberdade do povo”, entre outros aspectos.