logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Práticas letradas em um curso de Letras: a articulação entre os letramentos acadêmicos e os letramentos digitais
Autor(es): Flávia Danielle Sordi Silva Miranda. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave Letramentos acadêmicos, Letramentos acadêmicos, Gêneros
Resumo

Pesquisas em letramentos acadêmicos no Brasil vêm ganhando espaço, sobretudo, na última década, influenciadas por estudos estrangeiros, como aqueles desenvolvidos no mundo anglo-saxão. Tais trabalhos têm valor por trazerem “novos” olhares às questões relativas ao ensino da leitura e produção de textos: as supostas dificuldades dos alunos não seriam advindas de problemas individuais e cognitivos, indiscriminadamente e a observação das práticas pode revelar aspectos fundamentais para a compreensão das esferas de enunciação, como a universidade. A partir dessa perspectiva dos estudos dos letramentos e, em particular, dos Novos Estudos do Letramento (NLS), que deram visibilidade ao conceito de letramentos acadêmicos, trazemos para discussão, nesta comunicação, reflexões advindas da pesquisa de doutorado desenvolvida no Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp, desde 2012. Como uma das grandes questões contemporâneas no que tange às práticas acadêmicas tem sido a mediação das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação, buscamos entender em que medida elas podem se relacionar aos letramentos acadêmicos. Ademais, problematizamos a possibilidade ou não de separação entre ogêneros acadêmicos e digitais. Para tanto, as bases teóricas basilares do trabalho, além dos letramentos no viés dos Novos Estudos do Letramento (LEA; STREET, 1998), contempla Letramentos Acadêmicos, Letramentos Digitais e a concepção enunciativa e de gêneros discursivos de Bakhtin. Assim, desenvolvemos pesquisa de metodologia qualitativa, em Linguística Aplicada, de cunho etnográfico. As análises que serão apresentadas na comunicação advêm do resultado de um questionário aplicado a 58 alunos do curso de Letras da Unicamp cursando anos variados (desde o primeiro até o último, tanto do período diurno, como noturno) entre 20 de Junho e 29 de Agosto de 2013 por meio do Facebook. Embora a pesquisa ainda esteja em andamento, foi possível, por meio deste momento, refletir acerca do modo como são configuradas práticas acadêmicas nesse curso de Letras e o entrelaçamento ou não da tecnologia digital. Por fim, sabemos que a população investigada compreende pequena parcela dos alunos em questão, contudo, acreditamos que suas “vozes” são representativas de sujeitos autênticos que vivem naquela comunidade acadêmica e nos revelaram importantes aspectos, entre os quais se destacam a presença da “prática institucional do mistério” (LILLIS, 1998) na produção dos gêneros mais solicitados no curso e forte apagamento da relação profunda entre letramentos acadêmicos e digitais (LEA, 2013), a despeito do fato verificado (também pela pesquisa) de que as tecnologias são fortemente utilizadas pelos discentes em seus momentos de produção e de ações acadêmicas.