logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: A construção da identidade feminina em posts do facebook: uma análise das práticas de leitura contemporânea
Autor(es): Daniela de Faria Prado. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 24/02/2024
Palavra-chave Identidade feminina, Identidade feminina, Ideologia
Resumo

Os textos produzidos pela mídia contemporânea colaboram para a constituição de imaginários sócio-culturais, a partir dos quais nossas práticas e representações, e entre elas as de escrita e de leitura, são estabelecidas.Neste trabalho buscamos refletir sobre as representações de leitura produzidas pela escrita da mídia brasileira contemporânea, especificamente da rede social Facebook de modo a identificar prováveis especificidades da representação da identidade feminina em suas publicações e também contribuir para o ensino e pesquisa em torno da produção e interpretação de textos sob perspectivas de cultura, identidade e mídias sociais, pois é possível perceber interfaces com as mais diversas áreas – desde um universo doméstico e íntimo até assuntos que transitam sobre temas diversificados. Partindo do pressuposto de que a mídia ocupa hoje, mais do que nunca, um dos lugares centrais de produção e circulação de discursos que, por sua vez, caracterizam a sociedade contemporânea em suas práticas e em suas representações, pretendemos apreender e analisar essas representações do leitor e da leitura em um suporte que vem assumindo expressiva circulação e uso no cotidiano –o Facebook- principalmente entre os adolescentes e jovens. Essa pesquisa justifica-se na medida em que constata a necessidade de se definir os(s) gêneros (s) textuais que constituem o suporte em questão e também verificar como as formas de materialização do discurso em uma determinada conjuntura sustentam ideologias e estabelecem práticas de leitura. Subsidiados pela teoria da Análise do Discurso, no que concerne a sua abordagem das condições de produção e circulação dos sentidos, e na Linguística Sistêmico Funcional no que se refere às categorias de análise textuais, pretendemos buscar traçar o perfil desses leitores, a partir de um corpus de textos dessa mídia popular que circularam e circulam no Brasil nos últimos cinco anos, buscando assinalar prováveis continuidades e/ou descontinuidades nas representações da identidade feminina e das práticas de leitura contemporâneas.