logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Metaplasmos por permuta: um estudo de caso
Autor(es): ANA MARIA DA SILVA NUNES. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave Diacronia, Diacronia, Metaplasmos
Resumo

A língua não é estática, ela é transformada o tempo todo pelos seus falantes. Os fenômenos da evolução fonética pelos quais passa uma língua chamam-se metaplasmos, que podem ocorrer por aumento, por permuta, por transposição e ainda por subtração. Entretanto, essas transformações ou mudanças fonéticas ocorrem de forma lenta e gradual e se manifestam no decorrer de muitos anos. As diferenças fonéticas são percebidas, na fala, por meio da interrelação entre gerações de épocas distantes que convivem no mesmo tempo e espaço. Elas também podem ser percebidas por meio da escrita que é o instrumento elementar para realização de estudos diacrônicos, que são a base para estudos linguísticos que buscam trabalhar as variações da língua provocadas por elementos linguísticos e extralinguísticos, mesmo aqueles que se situam no âmbito sincrônico. A literatura, no seu sentido restrito, constitui-se fonte de pesquisa em que, dentre outras contribuições, podemos estudar aspectos linguísticos. Assim, objetivamos com este trabalho analisar as ocorrências dos metaplasmos por permuta em Vida Obscura, de Lucídio Freitas, a partir do contexto da obra em relação à contemporaneidade, especificando os seus subtipos, além de examinar a origem de cada vocábulo que apresente o referido fenômeno. Metaplasmo por permuta consiste na transformação da estrutura do vocábulo, que ocorre pela substituição do fonema ou ainda pela troca de um fonema por outro. A Escolha de Vida Obscura (1917) deveu-se à data de sua publicação e acesso à versão original. Esta pesquisa está fundamentada nas teorias de Coutinho (1974), Bueno (1917), Câmara Jr. (1970 e 1975) e Faraco (1998), sem, contudo, deixar de considerar relevante a visão de outros estudiosos na consecução deste intento. O cotejamento da forma ortográfica dos vocábulos presentes na obra com a forma ortográfica atual permitiu-nos a visualização de 114 metaplasmos por permuta, nos quais foram encontrados dois subtipos: dissimilação consonantal e assimilação parcial. De acordo com os resultados das análises, pode-se dizer que a dissimilação consonantal foi o processo evolutivo, dente os dois encontrados, que mais contribui nas mudanças fonológicas entre os dois períodos comparados.