logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: A linguagem no gênero literário romance: perspectiva para o ensino médio
Autor(es): Maria Júlia Santos Duarte. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 01/03/2024
Palavra-chave Sala de aula, Sala de aula, Ensino médio
Resumo

Preparar o jovem para participar de uma sociedade complexa como a atual, que requer aprendizagem autônoma e contínua ao longo da vida, é um desafio que todos envolvidos com a melhoria do ensino têm pela frente. Nesse sentido, a oferta do ensino médio, consubstanciada na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (nº. 9394/96), ampara o aprimoramento do educando como ser humano, sua formação ética, juntamente com a autonomia intelectual, formação do pensamento crítico, preparação para o mercado do trabalho em conformidade com o desenvolvimento de competências para continuar seu aprendizado Sendo assim, surge a necessidade de se refletir a importância do ensino de literatura brasileira para aluno do ensino médio. Diante dessa perspectiva, esta pesquisa apresentada ao Programa REDEFOR (Rede de Formação de Professores do Estado de São Paulo) tem como objetivo geral apresentar e discutir uma Sequência Didática (SD) elaborada para alunos do 3º do ensino médio. Essa SD focaliza dentro da esfera cânone o gênero “romance regional”, que circula, majoritariamente, em livros impressos. O ensino desse gênero justifica-se dada a importância da cultura letrada e literária, que servem para desempenhar funções particulares do indivíduo em suas diversas esferas da sociedade. Tem como objetivo específico: analisar a relação da linguagem dos personagens, particularidades do vocabulário e do falar regional dos mesmos através da crítica social no texto literário. Trata-se dos personagens: Fabiano, de Vidas Secas (RAMOS, 2001) e Macabéa, de A Hora da Estrela (LISPECTOR,1998). A fundamentação teórica é pautada a partir dos estudos de Bakhtin (2000, 2010); Bazerman (2006); Abreu (2006); Candido (2004); Lajolo (2004); Marcuschi (2008); Schneuwly e Dolz (2004). Espera-se que, após a análise do corpus, o aluno: identifique as características do gênero romance, o narrador em terceira pessoa, como narrador onisciente, o discurso indireto livre, bem como o próprio narrador das obras analisadas, reflita também a respeito do papel social do texto, responsável em revelar o interior dos personagens, que o aluno, identifique na leitura literária um compromisso de conhecimento que o saber exige, de modo que se aproprie da literatura como instrumento de criticidade, portanto, que tal reconhecimento possa contribuir e estimular diferentes formas de leitura nos diversos contextos sociais do educando.