logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Ritos genéticos editoriais: a imagem do revisor de textos inscrita nos processos de edição
Autor(es): LUCIANA RUGONI SOUSA. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave revisão de textos,tratamento editorial de textos, ethos discursivo
Resumo

Considerando a língua numa dimensão discursiva, examinamos processos de tratamento editorial de textos diante dos quais propomos alguns questionamentos sobre a noção de ethos discursivo (MAINGUENEAU, 2008) aplicada a dados colhidos na prática de revisão de textos.Em um primeiro momento, levamos em conta que o imaginário predominante sobre a revisão de textos a caracteriza como um trabalho exclusivamente técnico, pois não se associa a tal atividade a complexidade que envolve os processos de correção, calibragem e sugestões ao texto de um outro. Entre essas questões, interessa aqui discutir tais processos a partir da noção de ritos genéticos editoriais, que Salgado (2011) propõe como método, com base nas noções de interlíngua, regimes de genericidade e ethos discursivo. Propomos, assim, pensar tal prática focando na ideia de que uma das funções do revisor de textos é garantir uma imagem do autor, tendo em vista que na materialidade linguística se constrói uma corporeidade evocada por um tom escolhido para enunciar, produzindo o que Maingueneau chama de efeito de incorporação, ao considerar que o papel do leitor ultrapassa a simples identificação de uma voz fiadora. Esse “corpo construído” volta-se ao leitor, ponto efetivo da produção de sentidos, isto é, há uma relação constitutiva entre fiador do ethos e coenunciador. A leitura, portanto, implica um mundo ético em que a enunciação da obra confere uma corporeidade ao fiador. Logo, o revisor de textos parece ser aquele que busca direcionar o interlocutor final a um certo caminho de leitura: é em uma dada direção que se deve ir, é preciso manobrar nessa direção. Posto isso, podemos pensar na própria imagem de revisor, lugar discursivo complexo que pode ser evidenciado por meio do ethos discursivo nas anotações que faz ao longo do tratamento editorial de textos, no qual de certo modo se insere no texto de um outro. Para tanto, trabalharemos com dados do corpus de pesquisa que parecem evidenciar uma imagem de revisor pouco compreendida e valorizada.