logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Discurso, política e poética: os discursos sobre o poeta e a poesia no Ministério da Cultura
Autor(es): Pedro Alberto Ribeiro Pinto, Carlos Piovezani. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave Discurso, Discurso, Poética
Resumo

Desde a emergência de sua capacidade de fala, a espécie humana a tem tomado, por vezes, como próprio objeto de seu dizer. Podemos observar tal fenômeno, sobretudo, após o advento da escrita e, mais recentemente em nossa História, após a elaboração de gramáticas e dicionários e a efervescência dos estudos linguísticos a partir do início do século XX. Similar e paralelamente a tal acontecimento, muito já dissemos sobre a poesia e os poetas que a concebem, seja tomando-os como fruto de uma contemplação de ordem religiosa, como exercício das atividades intelectuais relacionadas à arte ou mesmo como prática da razão politico-ideológica. Neste sentido, debruçamo-nos sobre as relações que se estabelecem entre os campos da política nacional e da produção poética, elegendo para isso a Análise do Discurso derivada dos trabalhos de Michel Pêcheux como arcabouço teórico-metodológico e, como objeto, uma seleção de textos em circulação no website do Ministério da Cultura (MinC) brasileiro durante o período de gestão presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff, desta forma focando-nos sobre como a gestão do Partido dos Trabalhadores (PT) concebeu o assunto em questão. Realizamos nosso trabalho, então, segundo três etapas que, juntas, contemplavam três diferentes objetivos: num primeiro momento, descrevemos os locais (páginas, sessões, gêneros discursivos) do site do Ministério da Cultura em que se fala sobre poesia/poetas, interpretando as razões de ser de tal disposição e seus efeitos na constituição, na difusão e no alcance dos discursos políticos sobre a poética; em seguida, buscamos aquilo que efetivamente se diz a respeito do tema, a partir da depreensão dos já-ditos sobre a poesia e sua prática que são ali reproduzidos e/ou transformados, apoiados em procedimentos como as cadeias parafrásticas e formas de silenciamento; por fim, analisamos o modo como são formulados tais discursos, focalizando recursos linguísticos, enunciativos e textuais empregados na formulação discursiva de seus enunciados e buscando depreender sua incidência na produção de determinados efeitos de sentido e na construção das imagens e das relações entre interlocutores. Assim, ao final de nosso trabalho, alcançamos resultados que procuram ser simultaneamente esclarecedores da perspectiva linguístico-enunciativo-textual, considerando as análises empregadas sobre as sequências escolhidas, e também relevantes do ponto de vista histórico-social, visto que nosso interesse alia-se também a um dever perante a comunidade em geral, promovendo e divulgando a investigação do funcionamento de mecanismos e estratégias discursivas de dizeres que se apresentam à sociedade como se fossem evidências.