logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Relações retóricas sinalizadas por expressões modalizadoras
Autor(es): Juliano Desiderato Antonio. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave RST, RST, Modalidade dinâmica
Resumo

Um dos principais pressupostos da Teoria da Estrutura Retórica do Texto (RST – Rhetorical Structure Theory) é o de que, além do conteúdo proposicional explícito veiculado pelas orações de um texto, há proposições implícitas, chamadas proposições relacionais, que surgem da combinação entre orações ou entre porções maiores de textos. As proposições relacionais recebem outros rótulos como “relações discursivas”, “relações de coerência” ou “relações retóricas”. Uma lista de aproximadamente vinte e cinco relações foi estabelecida por Mann e Thompson (1988) após a análise de centenas de textos, por meio da RST. Essa lista não representa um rol fechado, mas um grupo de relações suficiente para descrever a maioria dos textos. A RST tem um viés em relação ao criador do texto, de forma que a característica mais importante na definição das relações é o efeito que o produtor do texto deseja atingir em seu destinatário, ou seja, sua intenção. A identificação dessas relações pelo analista, por sua vez, se baseia em julgamentos funcionais e semânticos, que buscam identificar a função de cada porção de texto, e verificar como o texto produz o efeito desejado em seu possível receptor. Esses julgamentos são de plausibilidade, pois o analista tem acesso ao texto, tem conhecimento do contexto em que o texto foi produzido e das convenções culturais do produtor do texto e de seus possíveis receptores, mas não tem acesso direto ao produtor do texto ou aos seus possíveis receptores, de forma que não pode afirmar com certeza que esta ou aquela análise é a correta, mas pode sugerir uma análise plausível (Mann & Thompson, 1988). No âmbito da RST, não se se deve entender que apenas marcadores discursivos (entendidos aqui em sentido lato como qualquer conjunção, preposição, locução conjuntiva etc que estabeleça relação entre orações ou entre porções de texto) podem sinalizar relações retóricas. Há outras marcas formais além dos marcadores discursivos que podem indicar relações retóricas. Neste trabalho, pretende-se apresentar algumas expressões modalizadoras como sinais que permitem a identificação das relações retóricas de competência (modalidade dinâmica, relacionada à expressão de capacidade e de habilidade) e de avaliação (modalidade epistêmica, entendida como grau de comprometimento do falante com o que diz). O corpus, pertencente ao Grupo de Pesquisas Funcionalistas do Norte/ Noroeste do Paraná (Funcpar), é formado por elocuções formais e por entrevistas.