logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Commentaire littéraire: sensibilização ao gênero no programa PLI/França
Autor(es): Anna Carolina Antunes de Moraes. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave produção escrita em francês, produção escrita em francês, mobilidade acadêmica
Resumo

No âmbito das iniciativas de formação em língua francesa para a mobilidade acadêmica, destacou-se a necessidade de desenvolvimento da produção escrita em francês, mais especificamente da produção do commentaire littéraire, gênero textual solicitado em trabalhos e avaliações nas disciplinas de literatura francesa para alunos de licenciatura em Letras Português Francês participantes do Programa de Licenciatura Internacional da CAPES – PLI-França. Em meio a esta demanda de formação, algumas questões passaram a orientar nosso trabalho: Quais são as especificidades deste gênero textual? Quais competências os alunos de Letras participantes do PLI-França possuem ou devem desenvolver para a realização do commentaire littéraire? e, finalmente, Quais sequências didáticas devem ser propostas visando a produção do gênero? Esta comunicação tem como objetivo apresentar as atividades a distância, realizadas na plataforma de ensino/aprendizagem Moodle, propostas aos alunos de licenciatura em Letras Português Francês do PLI-França USP, para o desenvolvimento de competências de produção escrita. As sequências didáticas foram compostas de atividades de sensibilização à leitura literária e à escrita que pudessem dar sustentação à realização da tarefa final visada (tâche finale, segundo defini Puren, 2009), a redação de um commentaire littéraire. A partir do levantamento inicial das necessidades dos alunos inseridos em contexto acadêmico francês, realizada por meio de coleta de dados específicos dos contextos acadêmicos de origem e chegada, fase pela qual deve passar a elaboração didática, segundo os pressupostos metodológicos do Francês para Objetivo Universitário (FOU) (Mangiante e Parpette, 2011), e os conceitos que envolvem a noção de gênero textual (Bakthin, 1992), discutiremos as etapas que orientaram a elaboração de cada uma das sequências didáticas propostas. Além disso, questões como a produção dos alunos frente à plataforma a distância e o papel do professor como conceptor e mediador no ambiente virtual (Nissen, 2009 e Braga, 2013) serão levados em consideração nas reflexões apresentadas.