logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Tematização de práticas de letramento digital no estágio supervisionado da licenciatura em Letras
Autor(es): Naiane Vieira dos Reis Silva. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave mediação tecnológica no ensino, mediação tecnológica no ensino, letramento digital
Resumo

Este trabalho investiga o letramento digital tematizado em relatórios de estágio de professores em formação inicial da licenciatura em Letras da Universidade Federal do Tocantins - UFT, focalizando, mais especificamente, os discursos sobre a apropriação de tecnologias de informação e comunicação em aulas de língua materna. Tomamos como corpus de pesquisa os relatórios produzidos nas disciplinas de "Investigação da Prática Pedagógica e Estágio Supervisionado em Ensino de Língua Portuguesa: Língua e Literatura" e arquivados no Centro Interdisciplinar de Memória dos Estágios Supervisionados das Licenciaturas (CIMES). Esses documentos são significativos justamente por suscitar a escrita reflexiva, revelando um olhar subjetivo e crítico sobre o contexto escolar e as práticas de ensino desencadeadas pelos professores em formação inicial. Esta pesquisa, ancorada na perspectiva interdisciplinar dos estudos da Linguística Aplicada, toma como ponto de partida contribuições dos estudos sobre os novos letramentos, interessando-se especificamente pela discussão sobre a reconfiguração dos participantes do espaço educativo, potencializada pela nova relação com o saber propiciada pelas tecnologias digitais. Também buscamos ancoragem nos estudos sobre o saberes profissionais docentes, investiando a construção de saberes disciplinares e experienciais sobre o letramento digital no âmbito do estágio supervisionado pelos licenciandos. Para análise linguística dos dados, fazemos uso das categorias de análise da Linguística Sistêmico-Funcional, mais precisamente, o sistema de Transividade, no sentido de analisar os participantes e processos tematizados nos relatórios. Alguns desafios evidenciam-se desde o início ao discutir o digital na formação de professores: é necessário conhecer/reconhecer que alguns licenciandos sequer têm acesso às ferramentas digitais. Entretanto, problematizar o letramento digital vai além do mero acesso: interessa o uso que se faz das ferramentas hipermodais, como são reconfigurados os processos de leitura e escrita a partir de um novo suporte. A abordagem do recurso digital no espaço escolar parece não refletir nas práticas de ensino desencadeadas pelos professores em formação inicial, mas aponta como uma alternativa para despertar o interesse dos discentes. Este trabalho contribui para as investigações científicas desenvolvidas nos seguintes grupos de pesquisa: “Práticas de escrita e de reflexão sobre a escrita em diferentes mídias” (CNPq/UNICAMP) e “Práticas de Linguagens em Estágios Supervisionados” – PLES (CNPq/UFT).