logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Flexão nominal e processos morfofonológicos no português arcaico: análise pela teoria de geometria de traços
Autor(es): Daniel Soares da Costa. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Flexão Nominal, Flexão Nominal, Processos Morfofonológicos
Resumo

Este trabalho tem por objetivo fazer um mapeamento dos processos morfofonológicos desencadeados pela flexão nominal no Português Arcaico. Com esse intuito, realizamos um levantamento de dados a partir de um corpus constituído pelas cem primeiras Cantigas de Santa Maria, de Afonso X, o Rei Sábio, de Leão e Castela. O conjunto integral das Cantigas constitui-se de 420 textos poéticos musicados, compostos a mando do Rei, com o intuito de narrar os feitos miraculosos atribuídos à Virgem Maria e também de louvá-la. No entanto, devido aos textos serem muito longos, optamos por restringir o mapeamento dos dados aos cem primeiros textos, o que possibilitou a coleta de milhares de palavras. São textos escritos em galego-português, representativos do século XIII. Utilizamos a edição do texto das Cantigas feita por Mettmann, que se divide em três volumes, datados de 1986, 1988, 1989. Além dessa edição, também foi necessária a utilização do Glossário das Cantigas, de Mettmann (1972), no qual estão registradas todas as palavras e suas variantes mais significativas, além da indicação da classe a que cada palavra pertence. Depois de mapeadas as palavras de cada cantiga, fizemos, num primeiro momento, a separação por classes de palavras. Em seguida, procedemos com uma separação por tipo de flexão, se de número ou de gênero. A partir dessas separações, pudemos verificar quais foram as alomorfias e os processos morfofonológicos que apareceram. Feito o mapeamento, a separação das palavras, o levantamento das alomorfias e dos processos morfofonológicos, partimos para a análise dos processos encontrados, tendo, como bases teóricas, a Fonologia Lexical e a Teoria de Geometria de Traços. Este trabalho é resultado parcial da pesquisa empreendida no nosso projeto intitulado Processos morfofonológicos na flexão nominal: estudo comparativo entre o português arcaico e o português brasileiro atual, que pretende fazer um mapeamento dos processos morfofonológicos desencadeados pela flexão nominal do português de modo a se estabelecer uma análise comparativa entre duas sincronias dessa língua: o Português Arcaico – séculos XII e XIII – e o Português Brasileiro – séculos XX e XXI, além de confrontar o poder explicativo de dois modelos teóricos – a Teoria de Geometria de Traços e a Teoria da Otimalidade – no que diz respeito à análise de processos morfofonológicos.