logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Da submissão à dominação: as formas de vida de Daenerys Targaryen em Game of Thrones
Autor(es): Kélica Andréa Campos de Souza, Naiá Sadi Câmara. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Formas de vida, Formas de vida, Percursos narrativo e passional
Resumo

As narrativas ficcionais seriadas norte-americanas têm ganhado cada vez mais espaço entre os brasileiros, principalmente após a popularização da TV por assinatura e da expansão dos consumidores da internet. Esse tipo de produto cultural é responsável por disseminar valores e determinar comportamentos, criando e transmitindo novas formas de vida à sociedade. A fim de identificarmos essas formas de vida, escolhemos como córpus de análise para este trabalho a narrativa seriada televisiva Game of Thrones, produzida e transmitida pelo canal a cabo HBO e adaptada do fenômeno editorial de vendas "As crônicas de gelo e fogo", escrito pelo americano George R. R. Martin. Objetivamos analisar o percurso de Daenerys Targaryen, ator feminino cujas formas de vida passam por um devir muito significativo na trama. A escolha de tal seriado foi motivada pela grande adesão de público e também pela representação de personagens femininas bem construídas e complexas. Partindo do pressuposto que os percursos passionais dos sujeitos determinam suas formas de ser, de pensar e de agir, ou seja, suas formas de vida, abordaremos os percursos narrativo e passional do ator Daenerys Targaryen com o objetivo de identificar as formas de vida a ela atribuídas, bem como os papéis actanciais, temáticos e patêmicos nela investidos. Utilizaremos em nosso quadro teórico-metodológico a semiótica de base greimasiana, mais especificamente os níveis narrativo e discursivo do percurso gerativo de sentido, além dos preceitos teóricos acerca das paixões e das formas de vida. Concebemos formas de vida como a maneira de os indivíduos sentirem o mundo e expressarem sua concepção de existência por meio das maneiras de fazer e ser, de consumir e organizar o seu espaço, segundo a concepção adotada por Greimas a partir dos estudos de Wittgenstein. Partiremos da hipótese que o ator Daenerys Targaryen inicia seu percurso narrativo assumindo a forma de vida da submissão - uma jovem ingênua e resignada que é trocada por um exército de soldados pelo irmão dominador - e com o desenvolvimento da narrativa transforma-se de sujeito de estado a sujeito de ação, assumindo uma forma de vida de dominação – liderando seu próprio exército na busca do poder, representado figurativamente pelo trono.