logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Estudo sobre a tipologia verbal na Libras
Autor(es): Ione Barbosa de Oliveira Silva, Adriana Stella C. Lessa-de-Oliveira. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave Libras, Libras, Princípios e Parâmetros
Resumo

A Língua Brasileira de Sinais-Libras, como todas as línguas de sinais, é considerada língua natural porque assim como as línguas orais, surgiu espontaneamente, da necessidade de interação entre os indivíduos, ou melhor, entre os surdos. E também porque reúne todos os requisitos para ser considerada uma língua. Até a bem pouco tempo as línguas de sinais não eram consideradas línguas, mas uma linguagem formada por mímicas ou pantomimas, sem organização e sem estrutura própria, porém após os estudos do linguista americano William Stokoe (1960), quem primeiro observou e comprovou a genuinidade dessas línguas, as línguas de sinais conquistaram sua legitimidade linguística. Desde então, as línguas de sinais conseguiram o status linguístico, aqui no Brasil isso só foi possível um longo tempo depois com a Lei de Libras criada em 2002. Por conta disso, existem poucas pesquisas relacionadas à linguística da Libras e por isso ainda exista tantas dúvidas e tanto desconhecimento dessa língua que pertence as comunidades surdas brasileiras. Libras é uma língua de modalidade gestovisual, onde os sinais são feitos com as mãos e percebidos pela visão. É reconhecida cientificamente como o melhor meio para o acesso dos surdos aos conhecimentos existentes, consequentemente é por meio desta língua que surdos do Brasil se comunicam e interagem com outros, como também exercem sua cidadania. Contudo, por ser muito recente esse reconhecimento, é uma língua que carece de mais pesquisas especialmente no que tange as suas particularidades linguísticas, por isso nos propomos neste artigo fazer um estudo sobre a tipologia verbal na Libras à luz da Gramática Gerativa no modelo de Princípios e Parâmetros postulado por Noam Chomsky, a fim de compreender como funcionam os verbos nessa língua. Optamos pela Teoria Gerativa pois nos permite analisar qualquer língua natural, inclusive a Libras que se apresenta em uma modalidade que não oral-auditiva. Pretendemos ainda fazer um levantamento teórico de estudos já existentes sobre a tipologia verbal na Libras. Lançaremos mão também das análises de línguas orais a fim de fazer um estudo comparativo entre as línguas.