logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Gramática dos nomes de doença: uma proposta inicial
Autor(es): Maria Beatriz Escanhuela Sajovic . In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Verbo suporte, Verbo suporte, Nomes de doenças
Resumo

Este projeto tem como objetivo apresentar uma proposta de descrição das estruturas de verbos-suporte + nomes predicativos de uma classe semântica específica, os nomes de doença. Como os nomes predicativos (Npred) não possuem marcas de flexão de tempo, modo, pessoa ou aspecto, estes são auxiliados pelos verbos-suporte (Vsup), que possuem como função suportar essas marcas flexionais da construção nominal. Para analisar essas estruturas utilizaremos o modelo teórico-metodológico do Léxico-Gramática, desenvolvido por Gross (1975). Realizaremos uma intensa pesquisa em sites relacionados a área da saúde e da medicina (independente do ramo ou especialidade) para a listagem dos nomes de doenças humanas ocorridas no português brasileiro. Em uma seguida verificaremos e estabeleceremos as propriedades das construções nominais com os Vsup ter, estar com, pegar e sarar + nomes de doenças. Para a análise da ocorrência dos nomes de doenças com os verbos que eles ocorrem será utilizada a webcorp por sua abrangência, já que esta permite o acesso à Web como um recurso linguístico e a utiliza como corpus permitindo que se extraia informações a cerca de várias línguas, no nosso caso faremos uso do português brasileiro. Por fim classificaremos os Vsup + nomes de doença de acordo com sua estrutura nas tabelas do Léxico-Gramática. A descrição pelo modelo Léxico-Gramática pode subsidiar a construção de Sistemas de Processamento de Língua Natural (SPLN) devido ao caráter formal de apresentação dos dados. Os resultados obtidos também poderão integrar uma base de dados que contenha a estrutura argumental de nomes predicativos do português do Brasil, similar à base de dados já criada para o inglês: Nombank (MEYERS et al, 2004). Labelle (1986) fez um trabalho semelhante ao proposto, ao criar uma gramática com os nomes de doenças no francês. Para o autor, “nomes de doenças” é apenas um título conveniente para designar todos os nomes que representam mais ou menos a noção, intuitiva e difusa, de uma "deficiência orgânica ou funcional, bem localizado ou não, em alguma parte do corpo humano” (LABELLE, 1986:108).