logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Gramaticalização das preposições alemãs complexas: os casos de anhand, anstelle e statt
Autor(es): Camila Costa José Bernardino. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave gramaticalização, gramaticalização, preposição
Resumo

O objetivo desta apresentação é fazer uma breve exposição sobre a gramaticalização das preposições complexas de língua alemã, e para tanto, utilizaremos as preposições anhand (através de), anstelle (no lugar de) e statt (em vez de) para mostrarmos o desenvolvimento diacrônico que sofreram esses lexemas. Como base para a análise, serão usados os dados providos pelos corpora Cosmas II (corpus do Institut für Deutschen Sprache) e DTA (corpus da Deutsche Forschungsgemeinschaft)Para os linguistas cognitivistas a gramaticalização é um fenômeno de interesse, pois ocorre quando há mudanças na forma e no significado de uma construção, isto é, algo fundado no significado. Como para haver mudança no significado é necessária a participação de falantes, que vão adaptar e modificar o uso de signos linguísticos, isso significa que a gramaticalização é um evento baseado no uso da linguagem. Por conta disso, a gramaticalização é uma mudança diacrônica que tem efeitos no uso sincrônico da linguagem. A gramaticalização ocorre quando uma unidade lexical se torna mais gramatical, ou quando uma unidade gramatical recebe propriedades mais gramaticais (HEINE et al., 1991; BYBEE, 2007). Outra forma de ver a gramaticalização é quando morfemas lexicais tornam-se morfemas gramaticais ou quando acontecem mudanças em uma categoria sintática. Porém, é praticamente unânime a crença de que a gramaticalização é um processo unidirecional e cíclico no qual se parte de sintagmas livres ou elementos linguísticos livres para sintagmas fixos, afixos, flexões, sinais morfofonológicos, que podem ser eliminados e formar o ciclo da gramaticalização novamente (HUNDT, 2001). As preposições fazem parte do grupo das palavras invariáveis, assim, diferentemente de outras classes de palavras, não podem receber flexões ou desinências. As preposições são consideradas como pertencentes a uma classe relativamente fechada. Essa classe é formada por unidades linguísticas heterogêneas, e que, por isso, apresentam níveis de gramaticalização variados. Elas se dividem entre primárias, pertencentes a uma classe fechada, e secundárias (complexas), subdivididas em mono e polilexemáticas, pertencentes a uma classe aberta. Nessa divisão também podemos encontrar indícios de gramaticalização. Aquelas que são primárias são mais gramaticalizadas do que as secundárias, mas mesmo dentro do grupo das primárias, encontramos níveis de gramaticalização variados.