logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Collocations e Chunking: uma proposta de ensino por meio de esquemas de imagem
Autor(es): Gabrieli Damada. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave Collocations, Collocations, Linguística Cognitiva
Resumo

Os estudos sobre o ensino de língua estrangeira têm abordado a necessidade de se trabalhar com as combinações de itens lexicais. Afinal, essas combinações embora se acomodem na mente do falante nativo de maneira natural, acabam por dificultar a fluência por parte dos aprendizes de Língua Inglesa, como segunda língua. Mais conhecidos como chunks e, também, expressões formulaicas, essas combinações estão relacionadas com o conhecimento de mundo do falante, uma vez que a tradução por composicionalidade ou a observação da estrutura sintática, não esclarece a produção de sentido construído. Por exemplo, o correlato da  frase "Eu vou correr hoje sem camisa" em inglês é "I am going jogging today with my shirt off". Todavia, caso seja considerada a tradução isolada dos termos, a construção seria "I am going to run today without shirt". Apesar de ser compreensível, essa frase está incorreta, pois não considera as combinações lexicais do idioma. Ressalta-se que alguns manuais didáticos abordam de maneira superficial os “pedaços lexicais” ou, às vezes, nem oferecem conteúdos relacionados a esse tema. Logo, para que os discentes aprendam sobre a língua em uso e tenham a aquisição de fluência potencializada, faz-se necessário propor uma abordagem para o ensino dessas formas cristalizadas. Quando lemos artigos sobre expressões idiomáticas, percebemos sempre a presença da abordagem lexical, que visa à aquisição dos itens lexicais. Os teóricos dessa linha acreditam que a gramática já está integrada nas combinações, ou seja, consideram mais importante aprender uma sequência de “expressões prontas”, do que identificar os tempos verbais e os seus respectivos usos. Pensando nisso e nas dúvidas que esse tipo de abordagem nos lega, esta presente pesquisa propõe a análise dos chunks e das expressões formulaicas mais utilizadas (type- token), por meio da Teoria dos Esquemas de Imagem. Fruto da linguística cognitiva, os esquemas de imagem funcionam como mapeamentos mentais, advindos das nossas relações com o mundo e experiências linguísticas. Em suma, oferecem a chance de relacionarmos os significados prototípicos às possíveis metáforas. Destarte, o modelo cognitivo possibilita mostrar a funcionalidade das combinações idiomáticas para o aluno e, sobretudo, tornar a aquisição significativa.