logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Aspectos modo-temporais e factuais das orações concessivas introduzidas por aunque
Autor(es): Beatriz Goaveia Garcia Parra de Araujo . In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave Orações concessivas, Orações concessivas, Gramática Funcional
Resumo

Segundo a teoria funcional proposta por Dik (1997a, 1997b), a língua é um instrumento de interação que envolve as capacidades linguística, epistêmica, perceptual e social dos participantes, e sua organização está vinculada às funções comunicativas que encerra. No caso dos enunciados concessivos, definidos como sendo aqueles que indicam que a situação expressa na oração principal é contrária à expectativa gerada à luz do que é dito na oração concessiva (QUIRK et al, 1985), as gramáticas atuais de língua espanhola apontam aunque como sendo a conjunção mais utilizada para introduzir orações concessivas. Tal conjunção pode acompanhar verbo no modo indicativo ou no modo subjuntivo, cuja escolha dependerá dos graus de realidade contidos em tais orações, bem como dos graus de novidade e de importância atribuídos pelo falante aos conteúdos das orações concessivas a partir dos conhecimentos que supõe presentes na informação pragmática de seu interlocutor. Considerando o primeiro critério para a escolha do modo verbal, ou seja, os graus de realidade expressos pela oração concessiva, observa-se que este fator está vinculado à relação estabelecida entre o conteúdo comunicado por estas construções e o mundo real. Isto significa que a escolha do modo verbal reflete o caráter de factualidade das construções concessivas, que, segundo Flamenco García (2000), podem ser divididas em: concessivas factuais e concessivas não-factuais; estas, por sua vez, podem ser semifactuais ou contrafactuais. As diferenças entre estes tipos de concessivas são marcadas formalmente pelas desinências modo-temporais do verbo da oração subordinada. Tendo em vista os aspectos teóricos apresentados, este trabalho objetiva descrever os aspectos modo-temporais e factuais das orações concessivas introduzidas por aunque no espanhol falado peninsular, a depender de sua camada de atuação. Para tanto, serão analisadas as ocorrências encontradas nas amostras das cidades de Alcalá de Henares e de Granada pertencentes ao córpus PRESEEA (Proyecto para el estudio sociolingüístico del español de España y de América). Como parâmetros de análise, consideraremos o modo e o tempo verbal das orações concessivas e a noção de factualidade expressa por essas orações. A análise dos dados demonstra o predomínio de contextos factuais em todas as camadas de atuação, exceto nas orações concessivas de segunda ordem, bem como o uso majoritário do tempo presente. Já o uso do modo indicativo foi mais frequente nas concessivas das últimas camadas, enquanto o subjuntivo prevaleceu nas camadas iniciais. (Apoio: CAPES)