logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Análise da transitividade em excertos do diário reflexivo de aula de uma professora de ESP
Autor(es): Talitha Helen Silva Chiulli, Tania Regina de Souza Romero. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 25/02/2024
Palavra-chave reflexão-crítica, reflexão-crítica, metafunção experiencial
Resumo

Este trabalho objetiva discutir, com base no diário reflexivo de aula de uma professora de inglês, reflexões construídas em relação à transformação de uma prática de ensino de língua. Compreendendo que a formação docente é uma atividade reflexiva continuada (FREIRE, 1996), entende-se que repensar as ações didáticas em busca de melhorá-las faz parte da docência. Logo, a prática reflexiva realizada por esta professora-pesquisadora (BORTONI-RICARDO, 2008) por meio da escrita do diário viria contribuir para a sua formação e docência, considerando seu novo contexto de trabalho. A professora-pesquisadora costumava ministrar aulas de inglês como parte do currículo do ensino médio, neste caso, fundamentado mais em aspectos sistêmicos-gramaticais. Entretanto, a instituição em que trabalha, conhecida como instituto federal de ciência, educação e tecnologia, passou a oferecer cursos que deveriam promover a integração entre ensino médio e disciplinas do ensino técnico. Dessa forma, mudanças no currículo e plano de ensino da disciplina de inglês passaram a ser necessárias. Em resposta a essa demanda, a professora-pesquisadora experimentou o inglês para fins específicos (ESP – English for Specific Purposes) como abordagem de ensino (CELANI, 2009), combinado com aspectos de educação cidadã, a fim de construir uma ponte entre o interesse profissional dos alunos, a educação formal e a necessidade de aprender o inglês. Nesse contexto, delineou-se uma investigação qualitativa, na qual o diário se fez instrumento para o registro dessa experimentação e das reflexões acerca dela, durante um semestre letivo, seguindo o formato da reflexão-crítica (SMYTH, 1992). Excertos das narrativas desse diário foram selecionados para serem analisados linguisticamente, uma vez que os significados construídos por meio da linguagem poderiam ajudar a entender a prática docente e fomentar a reflexão. Para a análise de tais excertos, categorizados a partir da pergunta de pesquisa: “Como interpreto a minha prática docente em função do que pode ajudar ou atrapalhar a construção autônoma do conhecimento?”, usou-se da Linguística Sistêmico Funcional (HALLIDAY, 1994; MARTIN; ROSE, 2003). Com o foco na metafunção experiencial, a transitividade nos excertos selecionados foi verificada, considerando os participantes mencionados e a natureza das ações. Os resultados indicaram o uso predominante de “nós/eu/eles”, como participantes, assim como o uso de processos mentais e verbais, os quais contribuíram para entender como as ações pedagógicas e as reflexões acerca dessa experimentação didática foram construídas.