logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Dicionários e marcas de uso: estudo sobre o registro e uso dos palavrões mais frequentes em português e italiano
Autor(es): Matheus dos Santos Bueno. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 02/03/2024
Palavra-chave Léxico, Léxico, Dicionário
Resumo

Neste projeto procuramos compreender o lugar das palavras tabuizadas e sua importância em um idioma. Dentro dos itens e expressões tabus encontram-se os palavrões, para os quais propomos uma discussão sobre como sua relação se dá com os falantes e com os dicionários, no contraste das línguas portuguesa (brasileira) e italiana. Os palavrões podem ter vários sentidos e são utilizados quando o contexto os permite e com diferentes funções, como ofender, excitar ou blasfemar, por exemplo. Inicialmente, buscamos compreender o tabu, sua origem e como ele se concretiza em tabu linguístico. Vale dizer que o tabu é uma proibição entorno de um assunto ou situação. Especificamente, aquele linguístico, como no dos palavrões, estabelece um limite do aceitável em relação ao léxico, proíbe a linguagem ofensiva, obscena ou erótica em diversos contextos. Tal limite se estabelece conforme a cultura e a relação dos falantes com o léxico tabuizado. Em seguida pesquisamos os palavrões, o que são e apresentamos os mais utilizados pelos falantes para que pudéssemos analisar sua relação com os dicionários. Ou melhor, pesquisamos se eram registrados em obras lexicográficas e como eram rubricados. O material foi coletado de sites e blogs nos quais os palavrões mais utilizados foram elencados e exibidos. Elencamos 10 palavrões de cada língua e pesquisamos nos dicionários, tanto eletrônicos quanto impressos, se eram encontrados e, sendo registrados, como eram rubricados e quais eram as marcas de uso apresentadas. Até o momento, verificamos que a maioria dos palavrões na língua portuguesa estão presentes nos dicionários selecionados e rubricados como vulgar, embora alguns sejam marcados como chulos ou tabu. Os palavrões da língua italiana foram todos encontrados nos dicionários e indicados com a rubrica vulgar. Observamos também que os palavrões, ainda que sejam tabus, têm ganhado abertura no meio sociocultural, pois estão presentes nos dicionários, fato que atesta que são um tipo de léxico efetivamente utilizado pelos falantes. Assim como afirma Tartamella (2006), acreditamos que os palavrões dispõem de um lugar de destaque e frequente no léxico de uma língua e têm uma relação especial com os falantes.