logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: A ordem SV/VS no português e espanhol: sob a ótica da referenciação
Autor(es): Rosa Lucia Rosa Gomes. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave ORDEM SV/VS, ORDEM SV/VS, PORTUGUÊS E ESPANHOL
Resumo

O presente artigo é parte da minha tese de doutorado e pretende apresentar os resultados encontrados na pesquisa. Para o desenvolvimento do estudo, trabalhei com textos escritos que abrangem dois gêneros: artigos de opinião e notícias. Segundo o que foi observado esse gênero apresenta continuidade e descontinuidade específica. Para desenvolver a análise do tipo de continuidade e descontinuidade que se pode observar nos textos escritos, utilizamos uma análise em que se levasse em consideração uma continuidade em sentido mais amplo, em que não haveria necessidade de se reconhecer igualdade no item léxico, já que a referência pode ser estabelecida a partir das semelhanças na base semântica dos elementos em jogo. Essa relação, segundo Koch e Marcuschi (2002) e Mondada (2003), pode ser encontrada na noção de referenciação. A utilização da noção se mostrou pertinente, uma vez que revelou tendências resultantes das estratégias discursivas nas duas línguas. Vimos, por exemplo, que no português, a posposição do sujeito predomina em SN´s que se referem a entidades menos contínuas. Essa preferência confirma o estudo de Naro & Votre (1999) para a ordem VS em narrativas orais do português. Já a posição SV ocorrerá sempre que o SN é o tema da informação, na forma de anáforas correferência, sendo a estrutura ativa ou passiva (sujeito paciente da passiva). O SV também ocorrerá em caso de menção única no caso de anáfora encapsuladoras (ou resumitivas). Nesse tipo de estrutura as informações já são conhecidas. Tendência pertinente aos textos de notícias em que o redator tende a orientar o leitor destacando o tópico da informação. Outro resultado importante observado é que, tanto o português como o espanhol apresenta distribuição diferenciada, segundo o gênero seja artigo de opinião. Enquanto o português apresenta maiores índices de estruturas VS com menção única, o espanhol diferentemente, realiza VS em estruturas menção única, primeira menção e retomada de referente com mesma função. Os percentuais revelam que o português possui maior rigidez nos dois gêneros textuais. Deferentemente, o espanhol apresenta menor flexibilidade na ordem SV/VS no gênero artigo de opinião e maior rigidez na ordem SV/VS, caso o gênero seja notícias.