logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: O uso de um corpus oral para analisar a produção da aspiração por aprendizes brasileiros de inglês em contextos autênticos de comunicação
Autor(es): Tufi Neder Neto. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave Linguística de Corpus, Linguística de Corpus, Pronúncia
Resumo
Este trabalho objetiva apresentar uma aplicação de corpora no ensino/aprendizagem da Língua Inglesa. O corpus utilizado é o LINDSEI-BR, braço brasileiro do projeto internacional LINDSEI. Neste trabalho, o enfoque é o ensino e aprendizagem de pronúncia. Abordamos um aspecto da pronúncia especificamente: a aspiração após sons consonantais plosivos surdos. A aspiração contribui de forma decisiva para a inteligibilidade, conforme sugere Jenkins (2000). Foram utilizadas gravações de 22 alunos, os quais participaram de entrevistas semi-estruturadas. Ao todo, foram computadas 1590 ocorrências em palavras em que existem a produção ou a ausência da aspiração na fala dos informantes. A repetição de ocorrência das palavras na fala do mesmo informante não foi levada em consideração, uma vez que estamos interessados em investigar em quais contextos o fenômeno ocorre com mais frequência, e não a frequência das palavras em si. Os resultados indicam que: a) o ponto de articulação das consoantes plosivas é importante para a produção da aspiração. A consoante /p/ apresentou um índice de erros alto comparando com as outras duas, seguido da consoante /k/ e, por fim, da consoante /t/; b) não há diferenças significativas no que diz respeito à localização da consoante aspirada, seja na primeira sílaba ou no meio ou fim da palavra; c) itens lexicais pertencentes ao nível básico do idioma tendem a ter sua pronúncia fossilizada e podem demandar um processo de reeducação para sua percepção e produção; d) no nível intersegmental, foi detectado que as palavras que se iniciam com o fonema /s/ + plosiva surda podem ser difíceis para os aprendizes; e) no âmbito suprassegmental, percebemos uma dificuldade dos informantes na produção das formas fracas dos verbos can e could, pois essas formas não comportam a aspiração e esta foi produzida por vários aprendizes. Os resultados confirmam estudos da literatura da área e podem oferecer dados inéditos a professores e escritores de material didático no que se refere à área da pronúncia dos aprendizes brasileiros.