logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: A hipersegmentação em dados de aquisição da escrita de crianças do 1º ao 3º ano do ensino fundamental
Autor(es): Mayra Lara Alvarenga. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave aquisição da escrita, aquisição da escrita, oralidade
Resumo
Uma das hipóteses bastante utilizadas pelas crianças no processo de aquisição da escrita é a hipersegmentação, ou seja, a separação inadequada de palavras, no caso, uma separação exagerada de uma determinada palavra que é grafada convencionalmente com todas as letras juntas. Este estudo tem por objetivo investigar esse fenômeno tão comum na aquisição da escrita. Para tanto, foi utilizado um corpus longitudinal de escrita infantil (o Alfaboxe), constituído por dados de alunos do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental. O corpus é composto por itens da Avaliação Diagnóstica da Alfabetização do Programa de Avaliação da Educação Básica do Estado do Espírito Santo – Paebes/Alfa e é subdividido em três categorias: escrita de palavra; escrita de frase ditada; e escrita de frase referenciada em uma cena. O referencial teórico está ancorado nos estudos de Araújo, Ferreira & Chacon (2004), Fontes-Martins & Guimarães (2010), Lemle (1997), Oliveira (2005) e Pereira (2011). Levando em consideração a literatura que trata do assunto e uma análise preliminar, é possível considerar que o uso da hipersegmentação na aquisição da linguagem escrita ocorra ora por influência da oralidade (a língua falada age sobre a língua escrita) – tendo em vista que a fala é um continuum em que as palavras são ditas “emendadas” (Cagliari, 2002) –, ora por influência da forma padrão da língua com a qual o aprendiz está se familiarizando. A esse respeito, Pereira (2011, p. 282) afirma que “decidir como separar as palavras não é uma tarefa simples para quem acabou de compreender o sistema alfabético. Provavelmente, a criança separa palavras na escrita por analogia  com a segmentação feita no oral ou por analogia ao modelo convencional com o qual já entrou em contato”. É inviável apontar de maneira precisa qual o raciocínio utilizado pela criança quando ela emprega a hipersegmentação na sua escrita. Por isso, as considerações e as análises que feitas no decorrer dessa pesquisa devem ser consideradas como interpretações acerca dos fatores que levam os aprendizes a segmentar as palavras de maneira inadequada (fora das convenções ortográficas).