logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Mecanismos de instauração discursiva em produções textuais
Autor(es): Duane Valentim. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Ensino, Ensino, Produção Textual
Resumo

Pautando-nos na Teoria das Operações Predicativas e Enunciativas (TOPE), referencial teórico que tem Antoine Culioli como fundador, partiremos do conceito de situação de enunciação a fim de analisarmos produções textuais de alunos do ensino fundamental II em que há diferentes estratégias de uso das formas de citação. A situação de enunciação, para Culioli, diz respeito ao procedimento usado para encontrar o conjunto de situações que constituem o sistema de referência do enunciado, pois em cada ato de enunciação, o indivíduo constrói seu próprio referencial espacial e temporal, o que nos permite, então, analisar as formas de citação discursiva e suas implicações dialógicas, gerando as diferentes estratégias criadas pelos alunos ao utilizarem, em seus textos, o discurso direto (DD) e indireto (DI). As formas de citação discursiva, se observadas em algumas produções textuais, comportam-se de maneira diferente daquele preconizado pelas gramáticas e materiais didáticos e, então, vislumbrado nas produções de textos escolares. Enquanto nesses últimos focalizam-se as regras de pontuação ou as regras de transposição de um discurso ao outro, nos demais contextos é possível observar quebras de regras pela imbricação dessas formas de citação visando a variados sentidos, rompendo com as formas padronizadas características do discurso direto e indireto. Julgando que essa imbricação possa tratar-se de uma estratégia linguística que põe em relação à subjetividade/ objetividade ou aproximação/ distanciamento entre os interlocutores, traremos a análise de produções textuais que apresentam mecanismos de instauração discursiva – as formas de citação discursiva – que vão além das formas de citação tradicionalmente abordadas no ensino, preconizadas pelas gramáticas e pelos livros didáticos. Ainda que as formas abordadas tradicionalmente no contexto escolar – discurso direto e discurso indireto – sejam válidas para a citação, há de se considerar que elas não são as únicas, o que nos leva a entender que seja esta uma questão deve ser levada em conta no ensino da produção textual.