logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Abordagem da alteridade no ensino e aprendizagem de língua-cultura estrangeira
Autor(es): Olena Kovalek. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave ensino, ensino, alteridade
Resumo

Certos temas são recorrentes e necessários de serem abordados no ensino e aprendizagem de língua-cultura(s) estrangeira(s). Dentre eles, optamos por desenvolver - no presente artigo - a questão da alteridade como um processo que aparece naturalmente nas relações entre o eu (língua-cultura origem) e o outro (língua-cultura estrangeira). Desse modo, tomamos como foco duas perspectivas diferentes a respeito de um mesmo tema: a alteridade. A primeira na visão da filosofia da linguagem com aporte teórico de o autor Mikhail Bakhtin (2010a, 2010b), e a segunda numa visão mais sociológica da alteridade a partir dos pensamentos de o autor Todorov (2003), em seu livro A conquista da América. Objetivamos apresentar as ideias de os autores, porém sem colocá-las em contraste, e sim de maneira paralela. Acreditamos que olhares diferentes para um mesmo objeto (a alteridade) pode nos ajudar a compreendê-lo melhor. Dessa forma, entendemos que essas discussões teóricas nos possibilitam refletir a respeito do papel da alteridade no ensino e aprendizagem de Língua Estrangeira. Nesse sentido, esse embasamento teórico pode auxiliar o professor de línguas a abordar a alteridade, nos seus conteúdos em sala de aula, como um dos temas centrais do trabalho com a língua-cultura do outro (do estrangeiro) e da língua-cultura do(s) aluno(s). Por apresentar teorias de áreas distintas da Linguística (filosofia da linguagem e sociologia), mas que servem de aporte para o trabalho do professor em sala de aula, destacamos que nosso artigo se encaixa na área da Linguística Aplicada. Portanto, compreendemos que cada vez mais a prática do professor em sua sala de aula precisa estar pautada em teorias que o faça entender como e porque ele trabalha da maneira como trabalha. Sendo assim, quanto melhor esclarecermos as noções de alteridade para o docente, mais efetivo poderá ser a sua abordagem deste e de outros conteúdos no ensino e aprendizagem de língua-cultura(s).