logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Paráfrase: análise de estratégias utilizadas por acadêmicos na escrita de resumos
Autor(es): Sandra Batista da Costa, Caroline Kretzmann. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave letramento acadêmico, letramento acadêmico, resumo
Resumo

Estudos em Letramento Acadêmico vem norteando, cada vez mais, as práticas leitoras e escriturais presentes em disciplinas da área de Língua Portuguesa que compõem a matriz curricular de diversos cursos de engenharia. Essas práticas abrangem os gêneros institucionais que norteiam a escrita na universidade. Elas são fundamentais para a atuação profissional, bem como para o registro de pesquisas realizadas nas engenharias. O parecer do CNE/CES 1.362/2001 define, nas Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Engenharia, que os egressos devem adquirir competências para comunicar-se de forma eficiente por meio da escrita, da oralidade e de gráficos. Portanto, o teor do documento ratifica que o letramento acadêmico configura-se como prática social. Desse modo, as atividades de leitura e escrita que tomam como princípio essa concepção integram os graduandos às práticas discursivas próprias da academia. Por exemplo, recorre-se ao resumo acadêmico para apresentar trabalhos em congressos, elaborar artigos, monografias, dissertações e teses. Para orientar a escrita do resumo, leva-se, pois, o aluno a compreender o projeto de dizer do texto-fonte com a finalidade de sumarizá-lo, captando a relação entre informações, bem como a direção de sentido estabelecida no texto de origem, para, por fim, elaborar a paráfrase. A composição parafrástica é o objeto deste trabalho, uma vez que a escrita na universidade requer o domínio dessa competência. Este estudo parte da seguinte questão: quais são as estratégias empregadas pelos acadêmicos para parafrasear um determinado texto? Investiga-se a seguinte hipótese: se os recursos textuais e discursivos empregados, pelos graduandos, para elaboração de paráfrase, enquadram-se aos eventos comunicativos próprios da produção acadêmica. O corpus deste trabalho é composto por resumos produzidos por estudantes dos cursos de engenharia da PUCPR, na disciplina de Leitura e Produção de Texto Acadêmico, ministrada no primeiro semestre de 2014. Este trabalho baseia-se no pressuposto de que as práticas escriturais acadêmicas são atividades sociais (FISCHER, 2008), e nas definições de registro de fala e de enquadre (TANNEM e WALLAT, 2002) a fim de assinalar que as práticas leitoras e escriturais devem adequar-se aos eventos comunicativos. Por fim, recorre-se à definição de paráfrase como uma atividade de reformulação: estabelece-se entre o texto-fonte e o enunciado reformulado certa equivalência semântica (FUCHS, 1985). Objetiva-se com este estudo mapear as estratégias utilizadas por acadêmicos na escrita de resumos a fim de delinear critérios para avaliar a construção parafrástica no resumo acadêmico, bem como definir princípios teóricos e metodológicos para a orientação da reescrita dos textos.