logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: O funcionamento dos rótulos e argumentação: a construção textual dos pontos de vista
Autor(es): Ingedore Grunfeld Villaça Koch. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave rotulação, rotulação, argumentação
Resumo

O objetivo do Simpósio no qual se inscreve esta comunicação é o de discutir novas/possíveis “frentes de trabalho” no campo dos estudos do texto a partir de alguns desafios teóricos e interfaces de pesquisa sobre textos orais e escritos. Dentro desse espírito, a presente comunicação destaca, tendo por base o fenômeno da rotulação, a abordagem sócio-interacional da forma de construção textual dos pontos de vista (RABATEL, 2008). À luz de uma perspectiva sociocognitiva e interacional da linguagem, cumpre analisar atentamente as formas referenciais por meio das quais se exprime a representação de falas, pensamentos e percepções. Objetiva-se nesta comunicação, portanto, mais especificamente, mostrar que a construção de objetos de discurso (MONDADA e DUBOIS, 1995; MARCUSCHI, 2002, 2005) homologa um diálogo interior do enunciador consigo mesmo e com os outros, desempenhando, portanto, importante papel na orientação argumentativa do texto. Ou seja, por serem reveladores de pontos de vista, seu modo de apresentação constitui um meio pelo qual se torna possível apreender a subjetividade. Sendo assim, faz-se necessário analisar mais atentamente tais formas, visto que, segundo RABATEL (2008:121), trata-se de mais uma evidência de que o modo de apresentação dos referentes, por meio do recurso da rotulação, não só não se limita à expressão de uma percepção, mas integra o conhecimento e os julgamentos que o enunciador tem sobre o referente. De um ponto de vista sociocognitivo, um ponto de vista (PDV) revela uma fonte enunciativa, denotando, direta ou indiretamente, seus julgamentos sobre os referentes. Ele pode representar-se abertamente ou de forma mascarada, manifestando-se em todo e qualquer discurso. Isto porque, ao “retrabalharem” as formas sociais e culturais no discurso, os indivíduos exprimem as relações entre si, afirmam sua identidade, representando e construindo pontos de vista. Procurar-se-á demonstrar, por meio de exemplos extraídos da mídia impressa, o funcionamento dos rótulos – estratégia textual de construção de sentido (KOCH, 2006) - e sua função metaenunciativa.