logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: A ocorrência das formas de tratamento nos livros didáticos de português como língua estrangeira
Autor(es): Rosangela Sanches da Silveira Gileno, Leonardo Arctico Santana. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Variantes linguísticas pronominais de tratamento, Variantes linguísticas pronominais de tratamento, livro didático
Resumo

Os estudos de Português como língua estrangeira (PLE) começaram a se desenvolver no Brasil em meados da década de 1980, no entanto, com poucos trabalhos publicados e nenhum curso específico nessa área, incluindo formação de professores. Três décadas depois, tanto as políticas referentes ao PLE como o número de pesquisas se expandiram por território nacional e internacional. Porém, mesmo com todos esses avanços, como nos relata Almeida Filho (1997), os principais estudos na área que se desenvolveram nas últimas décadas não suprem a demanda crescente que temos observado, principalmente, no que se refere aos estudos sobre variantes linguísticas. Uma vez que o Brasil é o maior território geográfico, com o mais extenso número de falantes de português dentre os países lusófonos, e devido a sua recente ascensão econômica (que eleva o número de estrangeiros interessados em aprender a Língua Portuguesa Brasileira), interessa-nos investigar se nos livros didáticos mais adotados para o ensino de PLE aparecem ocorrências das variantes linguísticas pronominais de tratamento (Tu/Você/Nós) ou substantivos pronominalizados (GYULAI, 2011, p.23 apud RODRIGUES, 2003), como é o caso de “a gente”. Em linhas gerais, nosso objetivo, com a presente pesquisa, é verificar as possíveis normas e ocorrências das variantes linguísticas de tratamento em usos pronominais, a partir de levantamentos em mapas linguísticos e geopolíticos e analisar o uso dos referidos pronomes/substantivo no ensino e aprendizagem de PLE em contextos de sala de aula de cursos de extensão de português para estrangeiros em uma universidade pública do estado de São Paulo. Como objetivo específico, nos interessa observar a abordagem e aplicação dos mesmos elementos em questão, por meio de análises de alguns livros didáticos de PLE, em suas mais recentes edições brasileiras e perscrutar a presença e uso dos pronomes/substantivo empregados em textos escritos por aprendizes de PLE em situação de ensino e aprendizagem a serem definidos no percurso metodológico. Neste sentido, a análise se dará em duas fases: em uma fase ocorrerá a análise do material didático e na outra fase a análise dos gêneros textuais produzidos pelos alunos durante o curso. Trata-se, portanto, de uma análise documental, com o objetivo de identificar em documentos autênticos (no caso, as produções textuais que serão solicitadas aos alunos baseadas no conceito de gênero textual) os possíveis conflitos referentes à temática dos pronomes de tratamento em situações de ensino e aprendizagem do Português Brasileiro como Língua Estrangeira.