logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Nova proposta etimológica de cognatos em –mento
Autor(es): Érica Santos Soares de Freitas. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave linguística histórica, linguística histórica, linguística histórica
Resumo

No âmbito das pesquisas do Grupo de Morfologia Histórica do Português (GMHP) do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Etimologia e História da Língua Portuguesa (NEHiLP), núcleo vinculado à Pró-reitoria de pesquisa da USP, sob a coordenação do Prof. Dr. Mário Eduardo Viaro, nosso estudo debruça-se nos aspectos diacrônicos, semânticos e etimológicos do sufixo latino -mentum, e dos derivados pelos seus equivalentes nas línguas românicas, as quais compartilham o Latim em sua gênese, norteando-se pelo conceito de que o significado da base é diferente do significado do sufixo e da acepção da palavra formada pela derivação por meio deste, conforme Viaro (2006). As pesquisas do NEHiLP preveem, dentre outras atividades, a realização da retrodatação das primeiras ocorrências de palavras do português (mais de 200 mil verbetes), com o objetivo de complementar e revisar os dados de obras lexicográficas já existentes e elaborar um novo e completo dicionário etimológico da Língua Portuguesa, por meio da revisão dos étimos recentes das palavras que compõem o léxico da lingua portuguesa, sobretudo os ainda pouco estudados, por exemplo os introduzidos no século XX. Propomos, portanto, a formação de um glossário de palavras portuguesas sufixadas em –mento, com a finalidade de compor um futuro dicionário etimológico da Língua Portuguesa, em desenvolvimento pelo NEHiLP. Para Saussure, a linguística pretende: a) "fazer a descrição e a história de todas as línguas que puder abranger, o que quer dizer: fazer a história das famílias de línguas e reconstituir, na medida do possível, as línguas-mães de cada família; b) procurar as forças que estão em jogo, de modo permanente e universal, em todas as línguas e deduzir as leis gerais às quais se possam referir todos os fenômenos peculiares da histórias; c) delimitar-se e definir-se a si própria.” [SAUSSURE, 2013 (1916), p.13] Para apontarmos algumas formas originárias de palavras portuguesas sufixadas em -mento, determinar seus metaplasmos, verificar seus significados, formação de novos campos semânticos e outras questões, colhemos seus dados e o comparamos entre si, a partir de algumas línguas românicas: francês, castelhano, italiano e português. A partir desta comparação, apresentaremos uma nova proposta de étimo de algumas palavras portuguesas, resgatando algumas formas não registradas no latim ou verificando entre elas alguns empréstimos, justificando sua correspondência.