logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: “Serra é do bem” – Um estudo retórico da (des)construção da imagem de José Serra na sua campanha presidencial em 2010
Autor(es): Fernando Aparecido Ferreira. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 02/03/2024
Palavra-chave retórica, retórica, texto sincrético
Resumo

O presente trabalho tem como objeto de estudo o vídeo do jingle de lançamento da campanha de José Serra à presidência do Brasil no ano de 2010, apresentado no primeiro dia do horário eleitoral gratuito na TV. Inicialmente o favorito na disputa pelo cargo máximo do país, Serra acabou por ser derrotado nas urnas pela candidata Dilma Rousseff, uma estreante em eleições para cargos públicos, escolhida pelo então presidente Lula como sua sucessora. A despeito das várias opções de análise suscitadas pelo corpus, este estudo busca evidenciar somente aqueles aspectos que revelarão as estratégias retóricas presentes nesse discurso audiovisual, comparando-o inclusive com as estratégias retóricas empregadas no vídeo do jingle da candidata Dilma. Percebe-se, comparando os vídeos dos jingles de lançamento das campanhas dos dois candidatos, uma maior eficiência no discurso do vídeo de Dilma, principalmente no que diz respeito aos aspectos associados à construção do éthos e às emoções (páthos) despertadas no auditório. Enquanto o vídeo da candidata do PT apresenta uma abordagem que entrelaça a sua imagem à do presidente Lula e à cultura e ao povo brasileiro, buscando despertar no auditório sentimentos de ternura, acolhimento e proteção, o vídeo do candidato Serra aposta em uma estratégia de autoafirmação, manifestada na letra do jingle (que tem por refrão “Serra é do bem”) e em uma encenação teatral e coreografada, na qual o candidato e a sociedade brasileira são representados de forma artificial e caricata. Dessa forma, os efeitos de sentido criados neste último opõem-se aos propósitos da campanha. Tratando-se de um texto sincrético, o objeto de estudo será analisado a partir da proposta de Roland Barthes para a leitura de imagem, expressa no ensaio “A retórica da imagem”, texto fulcral para a investigação da relação entre o verbal e o visual. Os pressupostos aristotélicos, bem como as formulações de Olivier Reboul e Michel Meyer, serão evocados para a identificação dos aspectos éticos e patéticos presentes no objeto de estudo. Dada a natureza do corpus, acredita-se que esta pesquisa ampliará o alcance e a aplicação dos estudos retóricos e linguísticos, uma vez que contribuirá também para a compreensão do texto verbal na sua relação com o imagético.