logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Rodrigo Cesár de Menezes e a ascrita na administração colonial
Autor(es): PHABLO ROBERTO MARCHIS FACHIN. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave Língua Portuguesa, Língua Portuguesa, Linguística Histórica
Resumo

"Ir às fontes" é uma das tarefas essenciais do trabalho filológico, principalmente quando não possuímos em mãos dados concretos e fiáveis sobre determinada tradição textual. É o caso de muitas documentações manuscritas lavradas na Administração Colonial brasileira. Comumente deparamos com diversos testemunhos de um mesmo documento, às vezes simples cópias para arquivos de secretarias, outras vezes, versões feitas como garantia de que alguma delas chegaria a seu destino. Ao tentar reconstituir a escrita do período colonial com base nesse tipo de documentação manuscrita, o pesquisador se encontra num caminho tortuoso, pois polêmica recorrente a esse respeito se refere à sua autoria e à sua forma de produção e transmissão, informações importantíssimas para formulação de hipóteses sobre a escrita em voga. Nesse contexto, várias possibilidades estão em jogo: manuscritos escritos pela mão do próprio autor (autor material e intelectual); acompanhados pelo autor intelectual, mas pela mão de terceiros (autores materiais); reproduzidos, mais ou menos integralmente, por cópias. Consequentemente, nem sempre a datação presente, assim como a assinatura do documento e a própria escrita correspondiam realmente ao seu contexto de produção. Levando tal fato em consideração, criou-se o projeto de pesquisa intitulado Produção e Circulação de Manuscritos no Período Colonial Brasileiro: Contribuições para a História da Língua Portuguesa. Entre os objetivos do projeto estão o estudo de questões de autoria e do contexto de produção e circulação dos documentos e a verificação de quanto esses fatores poderiam auxiliar no estudo das práticas de escrita colonial. O corpus é composto por documentação relacionada ao Governador e Capitão General da capitania de São Paulo (1721-1728), Rodrigo César de Menezes, parte localizada em quatro volumes da Publicação Official de Documentos Interessantes para a História e Costumes de São Paulo, outra parte, manuscrita, selecionada no catálogo do Projeto Resgate “Barão do Rio Branco” e em documentos avulsos do mesmo arquivo. Nesta comunicação, apresenta-se o resultado da comparação de cinco manuscritos assinados pelo governador, escritos provavelmente por seus secretários, com apontamentos sobre como se caracteriza a escrita presente neles, suas particularidades, diferenças e semelhanças.