logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: A formação de professores no contexto da assessoria pedagógica: a transposição do discurso acadêmico na construção de um conhecimento prático
Autor(es): Carolina Assis Dias Vianna. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave formação de professores, formação de professores, prática de letramento
Resumo

Neste trabalho, apresento um recorte de minha pesquisa de doutorado em andamento, orientada pela Profa. Dra. xxx. O objetivo geral da pesquisa, que qualifico como uma pesquisa-ação socialmente crítica de cunho qualitativo-interpretativista, é dar a conhecer e analisar minha atuação como assessora pedagógica em uma grande Editora do País a fim de compreender como se dá a formação de professores nesse contexto e, com base nas análises, encontrar subsídios para a criação de cursos voltados à formação docente. Para esta apresentação, focalizarei, nos eventos de assessoria, como a assessora (re)constrói em seu discurso conceitos da área dos Estudos da Linguagem, tais como gênero, leitura, letramento (relevantes tanto na proposta da assessoria quanto nos principais documentos oficiais da área). Analisarei materiais produzidos em eventos de assessoria pedagógica (gravações em áudio, handouts, apresentações de PowerPoint e avaliações), a fim de encontrar especificidades e estratégias do discurso da assessora para deixá-lo menos acadêmico e mais próximo da realidade de sala de aula vivida pelos professores em seu dia a dia na escola. A assessoria pedagógica traz a possibilidade de o formador/assessor se relacionar com os professores em formação não como um formador acadêmico, o que permite a construção de uma relação menos assimétrica se comparada às interações que em geral ocorrem em contextos acadêmicos. Autores que discutem a formação de professores já há algum tempo apontam que, entre os impasses da área, está a divergência de perspectivas de professores em formação e formadores acadêmicos. A análise dos dados gerados tem por base a concepção bakhtiniana de linguagem, em uma abordagem enunciativo-discursiva. Considero que os enunciados gerados nas interações entre os sujeitos da pesquisa nos eventos de assessoria, bem como suas apreciações sobre esses eventos, constituem uma “fração de uma corrente de comunicação verbal ininterrupta” (Voloshinov/Bakhtin, 1929) e respondem aos enunciados já antes proferidos, bem como dão base a outros que os sucederão. Estão, portanto, relacionadas a diferentes discursos de esferas também diversas, sejam elas a escola, a Editora, os órgãos públicos, a academia. Parto, ainda, dos Estudos de Letramento, assumindo a assessoria como uma prática de letramento, isto é, uma atividade permeada pelo uso da língua escrita como tecnologia, sempre perpassada pelos conhecimentos e valores dos participantes, e os encontros de assessoria como eventos situados, que devem ser analisados levando-se em conta as diversas nuances que fazem parte da situação comunicativa.