logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: As orações introduzidas por “aunque” no espanhol peninsular falado sob a perspectiva da Gramática Discursivo-Funcional
Autor(es): Mariana Alves Machado Pelegrini Felipe. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Gramática Discursivo-Funcional, Gramática Discursivo-Funcional, \
Resumo

O presente trabalho pretende investigar as orações concessivas introduzidas pela conjunção aunque no espanhol peninsular falado sob a perspectiva da Gramática Discursivo-Funcional (doravante GDF). As construções concessivas expressam uma dificuldade ou um obstáculo para que se cumpra o que foi expresso na oração principal, mas não impedem sua realização (PILAR GARCÉS, 1994). O exemplo a seguir ilustra uma ocorrência da conjunção prototípica aunque nas orações subordinadas concessivas: y cuando- y cuando a la gente le pasa algo debe denunciarlo aunque no sirva de momento parece que para nada ¿no? (34, M-AH, 10). Esta pesquisa tem como objetivo descrever, de acordo com a teoria da Gramática Discursivo-Funcional, proposta por Hengeveld e Mackenzie (2008), as características morfossintáticas, semânticas e pragmáticas das orações concessivas introduzidas por aunque, a fim de classificá-las de acordo com os Níveis e camadas propostos pela Gramática Discursivo-Funcional. Os resultados mostram, até o momento, que a concessão pode atuar em dois diferentes Níveis: o Representacional e o Interpessoal. No Representacional, a concessão ocorre entre Conteúdos Proposicionais, camada mais alta desse nível. Já no Interpessoal, a relação concessiva pode ocorrer entre dois Atos Discursivos. Essa diferença de atuação se reflete diretamente na codificação morfossintática, o que pode ser observado especialmente na forma verbal das construções concessivas e na posição dessas orações com relação à principal. Este estudo revela a atuação das concessivas do espanhol introduzidas por aunque em uma camada não prevista pela GDF, quando ocorrem de forma independente morfossintática e semanticamente de orações anteriores ou posteriores, fazendo referência, assim, a porções textuais que a antecedem. Nesse caso, atuam como um Movimento, a camada mais alta do Nível Interpessoal. Sendo assim, a pesquisa indica que as construções concessivas introduzidas por aunque podem ocupar diferentes níveis e camadas. O universo de investigação consiste no Projeto PRESEEA - Proyecto para el Estudio Sociolingüístico del Español de España y de América – especificamente nos inquéritos da cidade de Alcalá de Henares, Espanha. (Apoio: FAPESP 2013/20938-3)