logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Marcadores discursivos e sequências textuais: uma análise das ações de textualização no programa “Manos e Minas”
Autor(es): Rafaela Defendi Mariano. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave sequências textuais , sequências textuais , programas midiáticos
Resumo

Em nossa apresentação, temos como principal objetivo apresentar os resultados de nossa pesquisa de mestrado na qual procuramos investigar em que medida os  recursos do nível textual são formatados e, de certa forma, formatam as situações de uso.  Para tanto, analisamos as  ações de textualização empreendidas pelos participantes do programa midiático “Manos e Minas”, veiculado pela TV Cultura.  Em função de um de nossos objetivos específicos ser o de demonstrar como um olhar para as ações de textualização empreendidas pelos participantes desse programa midiático pode nos auxiliar na percepção da estruturação composicional dos textos analisados, selecionamos os marcadores discursivos e as sequências textuais como unidades de análise. Para proceder, então, à análise dessas unidades, assumimos a noção de marcadores discursivos (doravante, MDs) da perspectiva textual-interativa e a noção de sequência textual proposta por Adam (2008). O  corpus  selecionado para análise é composto de duas amostras do programa de auditório “Manos e Minas”. Esse programa midiático pode ser considerado como lugar estratégico na televisão brasileira, uma vez que “Manos e Minas” se coloca como um programa de representação e de valorização de um campo de não-prestígio social e cultural: a periferia. A partir de nossas análises, observamos, no programa “Manos e Minas”, relações de mútua constitutividade existentes entre (i) o emprego de certas sequências textuais e determinadas situações comunicativas desenhadas para atingir certos objetivos mais gerais do programa e entre (ii) a emergência de algumas sequências textuais e os papéis sociais específicos desempenhados pelos sujeitos dentro da estrutura de participação do programa. Podemos concluir que a textualidade constitutiva de toda produção discursiva é plasmada pelas relações sociais estabelecidas entre os interlocutores. A interação entre os interlocutores no programa “Manos e Minas” é fortemente marcada por um caráter fático e colaborativo, reforçado pela presença significativa dos MDs interacionais e pelo desenvolvimento de sequências dialogais.