logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Formas de expressão da modalidade: um estudo tipológico
Autor(es): Aline Gomes Garcia, Fatima Beatriz Manieiro do Amaral. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave Gramática Discursivo-Funcional, Gramática Discursivo-Funcional, Estudo tipológico
Resumo

Esta pesquisa integra um projeto maior, intitulado “A categorização da modalidade na Gramática Discursivo-Funcional” (Dall’Aglio-Hattnher, 2013 - PQ), que busca compor um quadro descritivo das formas e funções das modalidades analisadas segundo a Gramática Discursivo-Funcional (GDF - Hengeveld e Mackenzie, 2008), ampliando os estudos até então realizados na direção de uma comparação tipológica da modalização. Nesse contexto, este subprojeto busca identificar as formas lexicais e gramaticais das modalidades, de maneira a verificar se as relações de escopo entre as diferentes categorias modais previstas pelo modelo teórico podem ser testadas tipologicamente nessas línguas. A principal predição decorrente da abordagem teórica que se pretende comprovar é a de que as categorias modais têm diferentes comportamentos no que diz respeito à relação de escopo com outras categorias. Desse modo, as modalidades da proposição não podem estar sob o escopo dos operadores de tempo e negação, e as modalidades orientadas para o evento não podem estar sob o escopo das modalidades orientadas para o participante. Para a verificação tipológica dessa predição, o primeiro passo constitui a identificação das línguas com sistemas modais e dos diferentes valores modais expressos em cada sistema. Para tanto, foram analisados trabalhos sobre diferentes línguas nativas do Brasil, publicados no país e no exterior, somando um conjunto de 22 descrições do sistema modal de línguas pertencentes a diferentes famílias. Foram identificados sistemas modais com expressão lexical por meio de verbos auxiliares modais, verbos plenos e advérbios e sistemas modais com expressão gramatical por meio de sufixos e partículas. No caso da expressão gramatical da modalidade, a análise evidenciou a intrincada relação que a modalidade estabelece com as categorias de tempo (presente e futuro), modo (realis e irrealis) e evidencialidade. Assim, a análise da forma (coocorrência dos morfemas, combinatória de valores em morfemas portmanteau ou em morfemas contíguos e a ordem) mostrou-se uma ferramenta eficaz para a identificação das relações de escopo entre os diferentes valores modais, que podem ser identificadas com maior precisão do que na análise da sua expressão lexical, marcada pela polissemia e pela ambiguidade, especialmente na expressão dos valores epistêmicos e evidenciais. (Apoio: CNPq (PIBIC) - Processo 3087-972012-4)