logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Apontamentos sobre o discurso político brasileiro: uma análise dos debates eleitorais presidenciais
Autor(es): Livia Maria Falconi Pires. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave debates presidenciais, debates presidenciais, análise do discurso
Resumo

Na esteira dos estudos atuais sobre as mutações sofridas no modo de produção e circulação dos discursos políticos, analisaremos o funcionamento do discurso político eleitoral brasileiro no gênero debate, supondo que esse passa por um processo de “desierarquização” e de “desideologização”. Não flagramos no discurso político contemporâneo a “língua de madeira”, aquela que verbalizava as ideologias estáveis, o totalitarismo. Não encontramos mais o discurso inflamado, dos companheiros, advindo das ideias socialistas, mas vemos um discurso político que se vale de uma “língua de vento” (PÊCHEUX; GADET, 2004, p. 23), pautado no indivíduo, em sua vida particular, caracterizando-se por um discurso que se funda na subjetivação em detrimento da ideologização. Dessa maneira, se pensarmos no discurso político veiculado na televisão em propagandas políticas eleitorais, há uma evidência do indivíduo em detrimento das relações governamentais e, até mesmo, do partido, triunfando, assim, “a personalização dos discursos públicos” (COURTINE, 2006, p.138). O político em si – seus gestos, seu modo de se vestir, sua vida etc. – é o que é mais destacado pela mídia, impondo, assim, que a temática pública seja absorvida pela privada e o homem público torne-se obscurecido pelo indivíduo, intensificando a espetacularização do eu (COURTINE, 2006). Nessa circunstância, pressupõe-se que o discurso político constrói-se, portanto, sob a égide do acordo, da amenidade e do esvaziamento temático (COURTINE, 2003). Ele passa a ser marcado pela fala cordial, pela temática do cotidiano, pela docilidade que propicia o entendimento entre os diversos. Analisaremos os debates dos candidatos à presidência no segundo turno das eleições brasileiras, do período de 1989 a 2010, buscando levantar eventuais mutações nessas formas de interlocução política. Propomos em âmbito específico, desenvolver a análise da construção e das mutações do gênero debate televisivo. Para tanto, observaremos alguns fatores que estão envolvidos nesse processo de mutação:o estudo da construção do corpo do homem político em campanha eleitoral presidencial; a análise das formas da cortesia e polidez nos debates eleitorais; e, considerando a candidatura de mulheres, a análise de como a mulher inscreve-se e é inscrita discursivamente no debate eleitoral. Como aporte teórico, pautar-nos-emos em reflexões dos estudos da análise do discurso, mobilizando, dentre outras, as contribuições do pensamento de M. Foucault e de J.J. Courtine (2011) para os estudos do discurso político e focalizando a importância de se estudar os discursos em sua articulação com a história, a fim de traçarmos um diagnóstico da discursividade política contemporânea.