logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Imagens na construção de uma imagem indígena na internet
Autor(es): LUCIMAR LUISA FERREIRA. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 01/03/2024
Palavra-chave Discurso, Discurso, Imagem Indígena
Resumo

Este trabalho é resultado parcial de uma pesquisa que desenvolvo vinculada ao Projeto: Arte, Discurso e Prática Pedagógica – UFMT/UEG/UFU/CNPq. No estudo abordo o funcionamento discursivo de imagens no processo de formulação em blogs,  buscando compreender os movimentos de interpretação e a circulação de sentidos sobre os indígenas na internet.  De acordo com Orlandi (2001), é na formulação que a linguagem ganha vida, que a memória se atualiza, que os sentidos se decidem, que o sujeito se mostra (e se esconde). Numa perspectiva discursiva, formular é dar corpo aos sentidos, sabendo que a linguagem é constituída pela incompletude. Na textualização, há uma distância não preenchida, há uma incompletude que marca uma abertura do texto em relação à discursividade. Isso acontece porque a linguagem é um sistema de relações de sentidos onde, a princípio, todos os sentidos são possíveis, ao mesmo tempo em que sua materialidade impede que o sentido seja qualquer um. Essa compreensão implica considerar que não há um sistema de signo só, mas muitos. Como os sentidos não são indiferentes à matéria significante, a relação do homem com o sentido se exerce em diferentes materialidades, em processos de significação diversos: pintura, desenho, fotografia, música, escultura, escrita etc. A imagem é compreendida, nesse caso, como linguagem, texto, discurso, ou seja, conforme Souza (2011), textualização do político. Nos blogs, diferentes materialidades significantes (escrita, fotografia, gravura, animação, música etc.) compõem a formulação, sendo relevante pensar essas materialidades em seus diferentes modos de significar. Considerando que todos os elementos não-verbais participam da formulação dos sentidos, neste trabalho realizo uma análise de textos imagéticos que compõem páginas iniciais e posts de blogs de autores indígenas, tendo como objetivo compreender os movimentos de interpretação que formulam para os indígenas nos blogs uma imagem diferente da que circula, na maior parte dos casos, nas mídias convencionais: rádio, tevê, jornal etc. O quadro teórico-metodológico do trabalho é constituído pelos pressupostos da Análise de Discurso de linha francesa.