logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Argumentação e perspectiva discursiva da metáfora
Autor(es): Daniella Ferraz Amaral Mont'Alvão. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave Argumentação, Argumentação, Metáfora
Resumo

Pensar a questão da construção de sentidos postos em funcionamento pelo ato enunciativo e tratá-la como objeto de pesquisa, configura-se aqui como um gesto de leitura e de análise. Interessa a compreensão de como estão significadas textualmente as faces constitutivas do “cristianismo” postas de outro modo; o outro, aqui, face ao mesmo, ao reescriturado e (im)posto por instituições que o tem como fundamento e o reproduzem como significando, o já significado, o referencial, o cristalizado e pouco cristalino, dizer religioso. O presente trabalho propõe-se a analisar obra Cristianismo Puro e Simples, de Clive Staples Lewis. Este estudo configura-se como uma forma de continuidade e aprofundamento do trabalho que se desenvolveu anteriormente em forma de dissertação. Seu referencial teórico é a Semântica da Enunciação, conforme os estudos de Guimarães, e o fértil diálogo que estabeleceu com a Análise de Discurso, fundamentada nos estudos de Eni Orlandi. As condições de produção dos textos que compõem a obra Cristianismo Puro e Simples são bastante incomuns e estabelecem uma perspectiva muito particular para compreendê-la. O encadeamento das enunciações em defesa de certas ideias não poderia se valer apenas de recursos espontâneos, sentidos partilhados em lugares comuns de observação social, na circulação “oficial” das ideias. Havia um cenário de guerra, um dizer encomendado, uma posição teórica a partir da qual fundamentou-se uma verdade para esse locutor. Pela questão linguística como lugar de formulação e de projeção de visões de mundo, a argumentação nas enunciações do referido autor, na referida obra, despertam particular interesse por se constituírem, em grande parte, de expressivas e originais metáforas e outras aproximações de sentido entre palavras. Nas enunciações selecionadas, pesquisa buscará compreender o funcionamento da metáfora como principal elemento na argumentação. Nesses acontecimentos, nos quais a performatividade se dá comparativamente, engendra-se um criterioso processo de constituição de sentido. Pretende-se observar o funcionamento da metáfora como um tipo de argumento que, diferentemente, do argumento pelo exemplo (Perelman e Olbrecht-Tyteca, 2002), traz para a enunciação um modo de dizer argumentativo que, aproximando-se, por vezes, do discurso literário, toca no cotidiano dos interlocutores e conduz a orientação argumentativa do texto. Especificamente em Lewis, no que diz respeito ao assentimento da tese de que o cristianismo para ser puro e simples deve buscar a neutralidade, afastando-se do sentido dogmático empregado pelas instituições.