logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Léxico histórico do português do Paraná: caminhos e perspectivas
Autor(es): Priscila Ceballos Vasques, Vanderci de Andrade Aguilera. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Manuscritos paranaenses, Manuscritos paranaenses, Construção de verbetes
Resumo

Este painel tem como objeto de estudo o Léxico Histórico do Paraná (LHisPar), desenvolvido por uma equipe de pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina como subprojeto do Léxico Histórico do Português Brasileiro e tem como objetivos: (i) demonstrar a importância da construção de um léxico histórico correspondente aos períodos do Brasil Colônia e do Brasil Império; (ii) descrever o corpus que deu origem ao LHisPar; (ii) apresentar a produção dos verbetes elaborados a partir de documentos paranaenses manuscritos datados dos séculos XVIII e XIX. A equipe constitui-se de duas docentes do Departamento de Letras Vernáculas e Clássicas e de uma bolsista de Iniciação Científica da Fundação Araucária; dois bolsistas de Apoio Técnico do CNPq e uma voluntária de Iniciação Científica. O corpus constitui-se de cerca de 720 fólios emanados principalmente das antigas vilas de Curitiba (219 fólios), Antonina, (94 fólios), Castro (81 fólios), Guaratuba (80 fólios), Paranaguá (63 fólios), entre outros. O LHisPar estabeleceu como metas: (i) oferecer, sob a forma de banco de dados informatizado, um vasto material lexicográfico para estudos sincrônicos e diacrônicos do léxico registrado em documentos manuscritos durante os três séculos mencionados; (ii) proporcionar um instrumento de consulta rápida do uso de vocábulos vigentes na época e em várias regiões do Brasil Colônia e Brasil Império; (iii) apresentar, com a frequência de uso, os itens lexicais e suas variantes gráficas registrados em manuscritos emanados das então províncias e vilas sediadas no atual estado do Paraná. Para a construção dos verbetes, foi necessário executar as seguintes etapas do trabalho: (i) leitura e revisão da edição semidiplomática dos 720 fólios; (ii) limpeza (nettoyage) dos documentos, isto é, retirada das informações externas ao texto como a ficha de identificação, observações do leitor, editor e revisor; eliminação dos sinais de pontuação, das datas e junção de todos os fólios em um só documento; (iii) armazenamento dos arquivos no formato caixa alta e sem formatação; (iv) submissão do arquivo à ferramenta computacional Léxico3. Os verbetes foram elaborados segundo o modelo de Company; Melis (2002), para o Léxico histórico del español de México.