logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Letramento digital na Educação de Jovens e Adultos: confrontos entre "passado" e "futuro"
Autor(es): Daiane de Cássia Martins Fazan . In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave letramento digital, letramento digital, discurso
Resumo

Com base em pressupostos dos Novos Estudos de Letramento (New Literacy Studies) e da Análise do Discurso de linha francesa, este trabalho tem como objetivo geral investigar visões que adultos, participantes de um Projeto de Extensão Universitário direcionado à Educação de Jovens e Adultos (EJA), numa cidade no interior do Estado de São Paulo, projetam sobre a vivência da infância no “passado” e no “futuro”, em atividade de produção textual verbo-visual publicada em blog (“diário”) da internet. Por “visão”, entendemos modo de conceber as relações da/na linguagem, numa “divisão” enunciativa constitutiva com o outro (BAKHTIN, 1997), fundada em posicionamentos sócio-históricos. Não se trata, portanto, de percepção individual ou julgamento estritamente pessoal. De maneira particularizada, procuramos investigar marcas linguísticas que indiciam essa relação do sujeito com o outro, a exemplo de tempos verbais, advérbios, locuções prepositivas, conjunções temporais (FIORIN, 2002). Na investigação de regularidades linguísticas que podem colocar em evidência o modo como os escreventes assumem, para si e para o (no) outro, a noção de tempo, adotamos o paradigma indiciário (GINZBURG, 1989), levando-se em conta o processo histórico e dialógico da linguagem. O conjunto do material é formado de 39 (trinta e nove) produções textuais verbo-visuais produzidas, em 2013, por adultos na faixa etária de 40 a 60 anos, todos alfabetizados. O objetivo comum do grupo era aprender a lidar com computador com acesso à internet, podendo, assim, se comunicar com o outro de maneira mais eficiente. Na concepção dessa proposta de produção textual, levamos em consideração, com Lankshear e Knobel (2011), que os “novos” letramentos (por alguns reconhecidos como “letramento digital”) envolvem, dentre outros aspectos, uso de links entre documentos e/ou imagens, com integração entre diferentes recursos semióticos (KRESS; VAN LEEUWEN, 2001). Foi solicitado, pois, aos participantes, que a produção textual apresentasse, pelo menos, um link para arquivo de imagem estática e/ou em movimento, som, dentre outros recursos. As instruções para essa produção textual levavam em conta a valorização da (própria) experiência de vida e, ao mesmo tempo, reflexão sobre características comuns aos colegas do grupo social; buscava-se, sobretudo, facultar ao participante reflexão sobre características distintas no que se refere à vivência da infância em tempos cronológicos distintos, na observação, por exemplo, do que eles mesmos faziam à época da infância deles e o que fazem, num “agora”, os próprios filhos, netos, sobrinhos ou parentes de pessoas conhecidas.