logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Entre desejar e resistir à língua-cultura do outro: exclusão e construção identitária feminina
Autor(es): Mariana Rafaela Batista Silva Peixoto. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Língua inglesa, Língua inglesa, Identidade
Resumo

A partir de uma perspectiva discursivo-desconstrutivista, visamos, com este trabalho, apresentar um recorte de nossa pesquisa de doutorado, em andamento. Em nosso estudo, pretendemos melhor compreender o modo como as representações de língua inglesa incidem na construção identitária de adolescentes do sexo feminino. Para tanto, o nosso corpus constitui-se de 30 entrevistas orais semiestruturadas realizadas com alunas de um curso de inglês, oferecido por uma ONG localizada na cidade de Campinas, São Paulo. A ONG desenvolve programas de educação complementar com meninas de 8 a 18 anos do bairro Jardim São Marcos de Campinas. Segundo um dos coordenadores do curso de inglês, inicialmente, o projeto destinava-se a acolher meninas que haviam sido abusadas sexualmente e, hoje em dia, o projeto possui um caráter preventivo, seja com relação à violência sexual, à violência, de maneira geral, ao crime e ao tráfico de drogas. Assim, ainda segundo o coordenador, com vistas a evitar o contato dessas meninas com a rua, elas permanecem na ONG no contraperíodo de suas aulas na escola pública regular, realizando cursos complementares, tais como artesanato, informática, dança, entre outros. Posto isso, apostamos na hipótese de que apesar de a construção do imaginário social da língua inglesa (re)produzir representações que reverberam em uma “promessa” (DERRIDA, [1996] 2001) de um lugar social para os sujeitos habitarem, acreditamos que adolescentes do sexo feminino, em situação de exclusão socioeconômica, “resistam” (FOUCAULT, [1979] 2010) ao processo de ensino-aprendizagem da língua inglesa e que isso se deve ao fato de não encontrarem um espaço onde possam se inscrever. Mais especificamente, buscamos responder às seguintes perguntas de pesquisa: 1) Que representações de língua inglesa atravessam o dizer das participantes de pesquisa? 2) As representações de si e do outro e o processo de ensino-aprendizagem da língua inglesa se imbricam no fio do dizer? Se sim, de que maneira? 3) Como a exclusão socioeconômica e de gênero emergem na materialidade linguística? 4) Há resistência na narrativa das participantes? Se sim, de que maneira ela se manifesta?