logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Uma relação dialógica entre os gêneros dissertação e diário de viagem na produção discursiva em pesquisa narrativa
Autor(es): Nara Caetano Rodrigues. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave gêneros discursivos, gêneros discursivos, relações dialógicas
Resumo

Cada esfera de atividade humana elabora seus gêneros de modo a viabilizar que as interações ocorram entre os sujeitos que constituem dada esfera. No caso da esfera científica, há um conjunto de gêneros ditos acadêmicos que foram estabilizados/formatados a fim de atender aos objetivos específicos das interações no meio acadêmico. Assim, há um conjunto de normas que estabelece o que pode e o que não pode ser feito em um artigo, em uma monografia, em uma dissertação ou em uma tese, por exemplo. Essa formatação produz modelos que devem ser seguidos sob pena de o trabalho ser desconsiderado, caso não atenda às normas estabelecidas. Mas, em que medida o rigor, a relevância e a cientificidade de uma pesquisa estão garantidos somente se o trabalho se encaixar nesse formato padronizado? Se a comunicação humana, nas mais diversas esferas, a todo momento vai transformando os gêneros estabilizados, possibilitando a criação de novos gêneros, por que isso não seria possível nas produções discursivas produzidas nas universidades? Nosso objetivo, no presente trabalho, é promover uma reflexão sobre a sistematização da pesquisa narrativa, por meio da problematização de uma produção discursiva construída pela imbricação dos gêneros dissertação e diário de viagem. Para tanto, tomaremos como referência a dissertação de mestrado de Proença (2014), apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Campinas. Dentre as especificidades dessa escrita autobiográfica, podemos destacar aspectos como: (1) toma como referência para análise os (guar)dados que são reunidos em um inventário; (b) uma das seções do trabalho final é constituída por um memorial de formação; (c) o diálogo com a teoria de referência, que fundamenta a pesquisa, permeia todas as seções; e (d) a opção pela narrativa não leva a conclusões, mas a lições a partir de toda a trajetória de pesquisa. O aporte teórico que fundamenta a discussão sobre os gêneros do discurso e a análise da produção discursiva de Proença provém dos estudos do Círculo de Bakhtin e de seus comentadores.