logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Classe de Adjetivos em Kanamari (Katukina)
Autor(es): Priscila Hanako Ishy de Magalhães. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave Kanamari, Kanamari, Adjetivos
Resumo

A língua Kanamari (ou Katukina-Kanamari), pertencente à família Katukina, tem sido descrita como uma língua sem a classe de adjetivos (Dos Anjos, 2011). No entanto, o estudo dessa classe nas línguas do mundo tem sido um tema de discussão na linguística. Muitos classificam adjetivos baseados em línguas europeias e, quando essa classe diferencia-se das encontradas tradicionalmente nas línguas mais conhecidas, acabam por ser rotuladas como verbos ou nomes, por exemplo. Apesar de alguns estudiosos afirmarem ser inapropriado identificar uma classe de adjetivos em certas línguas, Dixon (2010) afirma que a classe de adjetivos pode ser reconhecida em todas as línguas, caracterizando-se diferentemente das classes dos nomes e dos verbos. Para Dixon, é justificável reconhecer adjetivos em uma língua por dois motivos: primeiramente, pelo seu poder explanatório dentro da gramática específica da língua em questão e, em segundo lugar, pela relação com a teoria tipológica geral. Segundo o mesmo autor, uma análise linguística não deve ser justificada por apenas um critério, mas por meio de vários critérios que se relacionam para definir uma categoria. E essa categoria passa, então, a desempenhar um papel significante na gramática da língua. Dixon alerta, ainda, que a Linguística tem se centrado em estudos de línguas europeias e, consequentemente, gera-se a ideia de que se uma língua possui classe de adjetivos, esta deve ser semelhante à classe dos adjetivos das línguas mais conhecidas. Para Dixon, esse tem sido um dos motivos para a falha no reconhecimento de adjetivos em várias línguas menos conhecidas em que a configuração dos adjetivos dá-se de forma diferente. Devido a isso, várias descrições tendem à definição dos adjetivos como uma subclasse dos verbos ou dos nomes. Fundamentando-se nessa perspectiva de Dixon (2010), bem como em seus critérios para o reconhecimento de adjetivos nas línguas minoritárias, o objetivo desse trabalho é analisar palavras da língua Kanamari que podem funcionar como adjetivos e que se diferenciam dos verbos e dos nomes, possuindo características próprias. Assim, analisaremos dados do Kanamari seguindo os critérios de Dixon (2010) com o intuito de ampliar o estudo sobre essa língua e desenvolver uma explicação teórica sobre as categorias existentes na mesma, não se limitando apenas a uma descrição.