logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: A gramaticalização de marcadores de tema sob o prisma da abordagem multissistêmica
Autor(es): Fábio Izaltino Laura. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Funcionalismo, Funcionalismo, Tema
Resumo

O propósito deste trabalho é investigar, a partir de amostras do português brasileiro dos séculos XVIII ao XX, as características gramaticais associadas aos marcadores de Tema quanto a, sobre, a respeito de, a propósito de, relativamente a, no que toca a, passando a e voltando a, construções que tem o papel de orientar o ouvinte acerca dos tópicos do discurso. Para tanto, tomamos, como norte para a nossa pesquisa, a Abordagem Multissistêmica (especialmente Castilho, 2007 e 2010). Segundo pressupõe Castilho (2010), os processos de organização da língua em seu dinamismo operam simultaneamente, dinamicamente e multilinearmente e podem ser agrupados em quatro processos: lexicalização, discursivização, semanticização e gramaticalização. Esses processos dão origem a produtos entendidos como conjuntos de categorias agrupadas simultaneamente em quatro sistemas autônomos: o Léxico, o Discurso, a Semântica e a Gramática. Assim, para o uso eficaz da língua, a articulação dos processos e produtos se dá por meio de princípios sociocognitivos cujo papel básico é gerenciar e ordenar os subsistemas linguísticos “garantindo sua integração para os propósitos dos usos linguísticos, para a eficácia dos atos de fala” (Castilho, 2007). De acordo com os dispositivos, há ativação, desativação e reativação de propriedades lexicais, semânticas, discursivas e gramaticais na criação dos enunciados, o que constitui as expressões “postas no ar” pelo falante. Dessa forma, levando-se em conta essas ideias da Abordagem Multissistêmica, as expressões marcadoras de Tema desenvolveriam papéis tanto no sistema discursivo, quanto semântico, quanto gramatical e lexical da língua. Deve-se deixar claro, no entanto, que, nesta apresentação, focaliza-se somente o papel gramatical dessas expressões marcadoras de Tema, ou seja, tratamos, aqui, apenas do processo de gramaticalização desses marcadores. Toma-se, como corpus para a descrição dos dados, textos que foram produzidos nos séculos XVIII, XIX e XX e que fazem parte do corpus mínimo do projeto temático História do Português de São Paulo. Os dados indicam que os marcadores de Tema são preposições complexas que selecionam várias classes de palavras, sobressaindo-se os substantivos e desenvolvem a função de marcador de Tema gramatical, além disso, as construções nas quais estes marcadores ocorrem tendem a se colocar na posição pré-sentencial e desempenham um papel não argumental de Adjunto.