logo

Programação do 62º seminário do GEL


62º SEMINáRIO DO GEL - 2014
Título: Análises preliminares de características acústicas da organização gestual inter e intrasilábica infantil
Autor(es): Larissa Mary Rinaldi. In: SEMINÁRIO DO GEL, 62 , 2014, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2014. Acesso em: 22/02/2024
Palavra-chave Fonética Experimental, Fonética Experimental, Organização Gestual
Resumo

Este trabalho pretende apresentar investigações preliminares das possíveis diferenças entre a organização gestual infantil e adulta. Ele justifica-se na crença de que por meio da compreensão da organização gestual infantil poderemos realizar inferências a respeito de como se realiza seu processo de aquisição fonológica e a relação desse processo com os estados intermediários de produção. Tais informações podem fornecer subsídios para mudar a forma que se encara a aquisição típica e não típica em contexto acadêmico e clínico. Por meio de coleta de dados lúdica (jogo eletrônico em plataforma móvel que solicita que a criança enuncie palavras alvo) dados de 2 grupos etários crianças serão analisados acusticamente e comparados estatísticamente.O objetivo é relacionar as possíveis diferenças de organização gestual à produção de estados intermediários revelados em diversos estudos da Fonologia Gestual. A literatura oferece indícios de que as crianças percebem, produzem e organizam seus gestos de forma diferente da adulta. Os estudos resenhados, WATERSON (op.cit.), FERGUSON & FARWELL (op.cit.) e RINALDI & ALBANO (op.cit), NITTROUER (op.cit.), nos levam a crer que tais diferenças existam. Porém, em NOIRAY et.al (op.cit.) os resultados parecem indicar na direção oposta.  Para testar nossa hipótese em um piloto, realizamos algumas análises post-hoc em dados coletados durante o mestrado. Tais dados não apresentam o formato ou tratamento necessário para que se possam realizar as medidas propostas neste projeto como ideais, porém sua análise nos indicou que as crianças apresentam maior coeficiente de variação em seus dados do que os adultos (assim como relatado em todos os estudos resenhados), parecem ter fala mais lentificada e apresentar regiões de coarticulação entre a consoante e a vogal menores (em duração absoluta e relativa) do que a adulta usada como referência. Por tais razões, nossa hipótese é a de que existam diferenças entre os três grupos, que se demonstrarão em análises quantitativas e qualitativas (descrição do dado acústico).Esperamos encontrar diferenças entre os três grupos, o que indicaria que a organização gestual infantil se inicia com rotinas gestuais maiores e iria se refinando ao longo da aquisição até a chegada da idade adulta. Tais possíveis diferenças podem informações sobre o processo de aquisição fonológica e sua relação com produções intermediárias entre dois fones contrastantes.