logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: CLÁUSULAS COMPLEXAS: UM ESTUDO DE INTERFACE SINTÁTICO-DISCURSIVO
Autor(es): Amanda Heiderich Marchon. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 05/03/2024
Palavra-chave Hipotaxe circunstancial, Discurso, Ensino
Resumo

       Este trabalho analisará a importância de focalizar os mecanismos que ligam sintática, semântica e pragmaticamente as sentenças umas às outras. Nessa perspectiva, discutiremos a maneira como as cláusulas se combinam, no português brasileiro em uso, atentando-se, pois, para um dos aspectos que contribuem para a organização argumentativa do discurso, a hipotaxe circunstancial. Na busca por uma análise mais abrangente, partiremos das postulações de Hopper e Trauggot  (1993) sobre a classificação das cláusulas que priorize tanto a semântica quanto a sintaxe, proposta que visa a estudar essas estruturas em um continuun, apresentando uma trajetória unidirecional, no sentido da menor para maior integração.

Como o tipo de relação proposicional que emerge da relação de cláusulas independe da marca lexical que as une, debruçar-nos-emos sobre os efeitos de sentido que as estruturas hipotáticas mantém com as porções de discurso em que estão inseridas, conforme postulações de Matthiessen & Thompson (1988) e de Halliday (2004). Nesse sentido, buscaremos discutir a necessidade de se considerar não só o nível microtextual – estudo apoiado na Semântica Argumentativa de Ducrot (1987) –, mas também o nível macrotextual – análise baseada na Semiolinguística, de Charaudeau (2009) –, na tentativa de ampliar os parâmetros da Gramática Tradicional no tratamento das cláusulas, bem como de contribuir para um ensino da Língua Portuguesa mais proficiente, fato que justifica o estudo de interface entre as teorias Funcionalismo e Análise do Discurso.

          Uma vez considerado que as estruturas hipotáticas revelam uma matiz argumentativa, constituíram como corpus de análise desta pesquisa artigos de opinião publicados, aos sábados, pelo jornal Folha de São Paulo, na coluna Tendências e Debates, entre os meses de janeiro e dezembro de 2014. A análise preliminar apontou que quanto maior a necessidade de comprovação de um argumento, mais produtivas são as estratégias para explicitar as relações hipotáticas entre as partes do texto.