logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: DIETAS E MÍDIA: A CONSTITUIÇÃO DO SUJEITO E SUA RELAÇÃO COM O CORPO NA CONTEMPORANEIDADE
Autor(es): Rodrigo Daniel Sanches. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 26/02/2024
Palavra-chave corpo, dietas, mdia
Resumo

Este trabalho busca investigar e compreender o sujeito e os sentidos produzidos pelo discurso midiático das dietas, que prometem resultados rápidos e fáceis na busca de um corpo muitas vezes irreal. O corpo tem-se configurado cada vez mais como um dos principais espaços simbólicos na construção de identidades e estilos de vida. É o lugar no qual se inscrevem/escrevem leis sociais por meio de práticas e discursos, resultado de um discurso sócio-cultural e histórico. Um exemplo é o aumento da incidência da anorexia nervosa nas últimas décadas, decorrente das pressões sociais cada vez maiores para que as mulheres tenham um corpo magro, especialmente quando atuam em meninas jovens, numa idade em que elas são mais vulneráveis – ou quando as mesmas têm ocupações em áreas em que a forma e o tamanho do corpo são enfatizados (Weinberg e Cordás, 2006: 09). Sendo a linguagem uma forma de ação e prática social, o corpo se faz meio e instrumento da linguagem, lugar no qual se organizam os significados sociais e culturais, lugar que explicita o discurso. Neste processo de ‘construção do corpo’, nos interessa o discurso produzido pela mídia atual e materializado em práticas sociais e condutas corporais (Benedetti e Romão, 2007: s/p). Por ser espaço de construção de significados simbólicos, nossa visão do corpo, o uso que dele fazemos, o vestuário, os ornamentos, as pinturas, as tatuagens etc. compõem um universo em que se inscrevem valores e comportamentos. Nessa perspectiva, o estudo do corpo permite compreender as especificidades de uma dada cultura. Ao relacionar a postura que temos diante do corpo com as formas corporais sugeridas pelos mercados das dietas, Foxcroft (2013: 18-19) é enfática: somos uma cultura em busca da dieta perfeita, e como prova disso há uma porção de pessoas infelizes e inseguras por aí. A percepção que temos do corpo muda ao longo do tempo, e cada período e cultura têm sua obsessão com uma forma corporal específica, com a aparência. Formas corporais desejáveis têm especificidades culturais, e os preconceitos se acumulam sobre aqueles cujos corpos são diferentes. A nossa hipótese é a de que o discurso midiático contemporâneo das novas modalidades de regime (alicerçado nas tecnologias de informação, na velocidade e na repetição) ensejam novas práticas culturais, o que afetaria a constituição do sujeito e sua relação com o corpo na contemporaneidade.