logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Uma "semântica do desaparecimento" no Cone Sul: estudos dos indícios discursivos da relação entre crianças e os regimes de exceção.
Autor(es): Dbora Esteves Baptista. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 01/03/2024
Palavra-chave Anlise do discurso, Semntica global, Regimes de exceo
Resumo

Tendo como base o primado do interdiscurso e o princípio da semântica global, mobilizamos nesta pesquisa a noção de competência discursiva desenvolvida pelo linguista Dominique Maingueneau na obra Gênese dos discursos ([1984] 2008), no quadro da análise do discurso de tradição francesa, procurando contribuir, mais amplamente, para os estudos da produção dos sentidos, ao considerar como se configura o mundo para uma criança quando diversos semas fundamentais são ocultados em silêncios e não-ditos. O estudo focaliza narrativas sobre o período em que foi vivida a ditadura militar no Brasil, na Argentina e no Chile, delineadas pela perspectiva de crianças que mal podem compreender os acontecimentos que as rodeiam. Como objeto de análise são examinados três filmes: o brasileiro O ano em que meus pais saíram de férias, dirigido por Cao Hamburguer em 2006; o argentino Kamchatka de Marcelo Piñeyro, de 2002, e o chileno Machuca, de Andrés Wood, de 2004. Os longas selecionados têm uma perceptível relação, pois narram como três crianças, Mauro, Harry e Pedro Machuca, respectivamente, textualizam o que acontece em seus respectivos países dominados por governos autoritários, e como vão construindo sentidos para o todo que os envolve sem maiores explicações de seus pais e dos adultos, que, no entanto, muito dizem ao se calar. Entendemos os filmes que definem nosso corpus como dispositivos discursivos, dos quais, portanto, por definição, se depreendem indícios da conjuntura histórica em que se constituem. O aporte teórico permite, também, que façamos considerações sobre a qualidade intersemiótica das práticas discursivas, e a partir disso pretendemos abordar os referidos filmes de modo a delimitar uma “semântica do desaparecimento”, ao fazer um levantamento de semas fundamentais em perspectiva comparada. Como principal objetivo, visamos compreender como se institui a competência discursiva no vivido, isto é, como as práticas discursivas estão ligadas a outras por coerções semânticas que lhes conferem um efeito de totalidade.