logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: Oficinas de fanfictions na escola: investigando práticas de revisão e reescrita
Autor(es): Larissa Giacometti Paris. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave fanfictions, escola, reviso e reescrita
Resumo

A finalidade deste trabalho consiste em apresentar parte dos pressupostos metodológicos e teóricos de uma pesquisa de mestrado que se encontra em andamento. Procura-se investigar o modo como o gênero discursivo fanfiction, usualmente produzido por jovens de forma voluntária em websites de compartilhamento online (BLACK, 2006; 2008; 2010), pode ser instituído no contexto escolar, além de analisar as estratégias de revisão e reescrita utilizadas pelos alunos para a escrita de tal gênero, sendo o corpus constituído pelos textos produzidos pelos sujeitos desta pesquisa. Fanfictions são histórias escritas de autoria de um fã que se inspira em conteúdos pré-existentes das mídias e dos ícones da cultura pop para criar a sua própria narrativa (BLACK, 2006; 2008; 2010). As fanfictions se enquadram no quadro teórico dos Novos Letramentos (LANKSHEAR; KNOBEL, 2007; 2011) – já que o novo ethos se faz presente – e também nos princípios da Cultura Participativa (JENKINS, 1992; 2006), na qual a interação entre e a participação dos indivíduos é vista como essencial pelo grupo. Para que o objetivo desta pesquisa fosse concretizado, foram realizadas no período contraturno oficinas de produção de fanfictions com a participação voluntária de alunos do Ensino Médio de uma escola do interior do estado de São Paulo. Nelas, os estudantes escreveram suas histórias, as quais foram revisadas por um colega e, posteriormente, reescritas por seus autores, em uma abordagem processual, na qual a escrita é compreendida como trabalho (FIAD; MAYRINK-SABINSON, 1993). A pesquisa-ação foi utilizada como base metodológica para a realização da geração de dados. Nesta abordagem, é essencial que haja a intervenção em função da resolução de problemas concretos (THIOLLENT, 2011) cujo objetivo seja a transformação de uma prática, possibilitando uma participação ativa do pesquisador e dos sujeitos envolvidos, os quais se constituem como fundamentais para e socialmente representativos de tal transformação. Desse modo, a intenção das oficinas era a de transformar as práticas de revisão e reescrita dos alunos participantes por meio da interferência da professora/pesquisadora em atividades coletivas como também por meio da intervenção dos próprios discentes na fanfiction individual de seus colegas. Foi constatado que, inicialmente, os estudantes utilizavam-se da revisão e da reescrita considerando somente a higienização do texto (JESUS, 1995), mas que, no decorrer da prática, tais conceitos foram expandidos, reconstruídos, e transformados.

(Apoio CNPq – Processo 132691/2014-0)