logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: O "Fanzine" como ferramenta de auxílio no processo de ensino-aprendizagem da língua materna
Autor(es): Andressa Jove Godoy. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 03/03/2024
Palavra-chave Fanzine , Lngua materna, Ensino-aprendizagem
Resumo

Este trabalho versa a respeito da oficina de Fanzine que teve como objetivos estimular o senso crítico dos alunos e realizar atividades de leitura e produção textual. O projeto foi desenvolvido em três turmas de 6º ano, atendidas pelo Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Optamos pelo Fanzine (Fanatic Magazine) por ele ser um gênero-suporte que tem por principais características ser autoral, de fácil publicação e composto por vários gêneros, como observado por Branco, Soares e Brito (2001, p.9) que disseram ser possível encontrar no Fanzine textos “[...] dos temáticos aos doutrinários”. Para a realização das atividades foram desenvolvidas aulas temáticas que abordavam assuntos de interesse e domínio dos alunos, como  por exemplo, o que eles esperam do futuro, o que os fazem felizes e problemas sociais, como o preconceito. As turmas eram convidadas a debater sobre o tema escolhido e a expressarem suas conclusões por meio da confecção de Fanzines. Como resultado, as produções foram publicadas e distribuídas na escola. A oficina teve grande aceitação dos alunos, pois os estudantes se sentiram recompensados com a possibilidade de apresentar os frutos de seu trabalho e não apenas receber notas no boletim. Além disso, ao permitir que o aluno analisasse um assunto, expressasse sua opinião e, assim, descobrisse os próprios princípios e habilidades, fez com que a aula influenciasse em sua formação pessoal. As manifestações dos alunos auxiliaram o professor na preparação de suas aulas, pois a oficina possibilitou o reconhecimento do público-alvo (os discentes) e, consequentemente, a melhor escolha de assuntos que o interessasse, suas variedades linguísticas e suas dificuldades no uso da língua padrão culta, o que, segundo Costa e Albuquerque (2012) faz com que o professor tenha “[...] à disposição um recurso valioso para transformar o modelo tradicional da produção dos gêneros textuais de sala de aula em um processo ‘vivo’”. Deste modo, demonstraremos que o Fanzine pode ser utilizado desde a alfabetização até o Ensino Médio como ferramenta de ensino-aprendizagem da língua materna, em todas as suas modalidades, gêneros e variações linguísticas.