logo

Programação do 63º seminário do GEL


63º SEMINáRIO DO GEL - 2015
Título: DEBATE POLÍTICO ENTRE REPUBLICANOS E MONARQUISTAS: DISCURSO E POLÊMICA
Autor(es): RILMARA RSY LIMA. In: SEMINÁRIO DO GEL, 63 , 2015, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2015. Acesso em: 23/02/2024
Palavra-chave Enunciao Aforizante, Peridicos, Litografias
Resumo

Ancorando-nos em estudos da Análise do Discurso sobre os mecanismos destacados para uma análise do texto verbo-visual, esse trabalho terá como objetivo uma investigação e operacionalização dos conceitos da AD, por meio da análise de algumas litografias que pautaram os discursos dos periódicos presentes na Revista Illustrada, publicada por ngelo Agostini. A Análise do Discurso de orientação francesa, doravante, AD, toma a leitura como um trabalho complexo da interpretação. Essa complexidade deve-se ao fato de a elaboração de materialidades discursivas (texto, discurso, imagem) propiciar efeitos de sentidos variados, efeitos estes que, essencialmente, não se desligam das condições de produção do dizer de uma data época, de um dado lugar, em determinada superfície material. Alicerçada nos trabalhos teórico-metodológicos de Dominique Maingueneau, o presente trabalho tem por objetivo lançar um olhar discursivo sobre a linguagem jornalística oitocentista no Brasil, mais precisamente entre a transição do período político monárquico para o republicano. Para dar conta de tal empresa, mobilizaremos, mais especificamente, os conceitos formulados por Dominique Maingueneau, em vários escritos, acerca de aforização, cena de enunciação e destacabilidade. Para compor o arquivo de pesquisa de nosso corpus de análise, selecionamos a coleção da Revista Illustrada (Rio de Janeiro, ano de 1885 até 1893), publicada por ngelo Agostini, com o propósito de investigar e compreender, por um lado, o papel da imprensa periódica oitocentista nos processos de produção, circulação e divulgação de textos inteiros, fragmentados e adaptados ao longo das edições da Revista Illustrada, e, por outro, de verificar como essa mecânica de produção/circulação/divulgação interferiu nos gestos de leitura dos acontecimentos histórico-políticos da sociedade brasileira do final do século XIX. É importante esclarecer que, nesta comunicação, analisaremos apenas parte desse corpus. Nossa pesquisa poderá trazer esclarecimentos a respeito da “enunciação aforizante”, visto que o nosso corpus, diferentemente do frequentado pelo teórico francês, é de natureza histórica. (Apoio: FAPESP – Processo 2013/27157-7)